Lição None

EBD 4ºTrim Lição 1 Para Jovens Leitura Diária Relevantes Como o Sal, Resplandecentes Como a Luz

O Sal é Importante e sem a Luz o Homem não Vive; Sem a Igreja de Cristo o Mundo cheira Mal e as Trevas Já o havia Consumido


Lições bíblicas
Arquivo
Partilhe! Obrigado.

EBD LIÇÃO 1 PARA JOVENS 4º TRIM. LEITURA DIÁRIARELEVANTES COMO SAL,RESPLANDECENTES COMO A LUZ

SEGUNDA – MARCOS.9:49, PORQUE CADA UMSERÁ SALGADO COM FOGO, E CADA SACRIFÍCIO SERÁ SALGADO COM SAL.

SALGADOS COM FOGO

Se nós ficarmos somente naliteralidade do verso realmente não conseguiremos compreender seu sentidofigurado.

A Bíblia Sagrada se utilizade muitos símbolos, que são, em sua maioria, universais.

Essa universalidade faz daPalavra de Deus algo sempre revestido de atualidade e com eficácia a todo equalquer povo ou nação conhecidos.

Por exemplo, todos nóssabemos o que é “sal” e “fogo”,

Temos boa ideia de suasrespectivas serventias.

E falando em simbologia, oSenhor Jesus disse certa vez: “Vós soiso sal da terra. Mas se o sal se tornar insípido, com que se há de salgar? Paranada mais serve senão para ser lançado fora e pisado pelos homens” – Mateus 5:13.

Fomos aqui comparados peloMestre ao sal, que dá sabor aos alimentos.

Comida sem sal é insossa, semgosto. Assim são aqueles que não têm em si mesmos o Espírito Santo de Deus:

São “insípidos”espiritualmente, não servem para “dar sabor” à própria vida nem à dos outros.

A ausência de sal na comidanos faz ter a sensação de que falta algo nela.

Essa é a mesma impressão quesente alguém que não possui “sal” em si mesmo, e é também idêntica quando vemosalguém “sem sal”, no sentido espiritual:

Não há completude nessapessoa, ou plenitude “de sabor”, falta-lhe, de fato, alguma coisa.

Agora, como poderá alguém ser “salgado pelo fogo”?

Uma das funções do fogo épurificar as coisas.

Ouro e prata são exemplosBíblicos disso (Provérbios 17: 3). O crisol é para a prata, e o forno para oouro; mas o SENHOR é quem prova os corações.

E pelas Escrituras Sagradas oato de “passar pelo fogo” está relacionado a sofrimento.

O sofrimento “purifica” asnossas almas, pois invariavelmente nos faz pensar e refletir, e nos aproxima deDeus.

Aos olhos do Senhor, somosinfinitamente mais importantes do que qualquer riqueza

Jesus faz tal comparação para nos dizer que nospurifica, tornando-nos pessoas melhores e também nos aproximamos dele

Ele remove de nós as nossas“impurezas”.

E é certo que esse é umprocesso contínuo, que dura toda a vida.

Nela, na vida, nós fazemosmuitas coisas, e o Senhor as prova todas pelo “fogo”, em Jesus:

Pois ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, oqual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento levantar um edifício deouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um semanifestará, porque o dia a demonstrará. Pelo fogo será revelada, e o fogoprovará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou sobre elepermanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém queimar, sofrerá perda;o tal será salvo, todavia como que pelo fogo” – 1 Coríntios 3: 11 a 15. Todaobra é, pois, provada, qualquer uma, e sempre pelo “fogo”.

Se estivermos em Cristo Jesusnós somos, então, o “sal da terra”.

E o Senhor não nos deixaficar “insípidos”

Se isso estiver acontecendo,Ele nos “purifica” e nos faz “passar pelo fogo”.

Ele “nos salga pelo fogo”.Ele nos devolve a capacidade de “ter e de dar sabor”.

Ninguém há que goste desofrer, mas o sofrimento é inegavelmente uma ferramenta útil nas mãos doSenhor.

A Sabedoria nos ensina que: “Melhor é a tristeza do que o riso, porquecom a tristeza do rosto se faz melhor o coração” – Eclesiastes 7: 3.

A tristeza e o sofrimento, sevierem de Deus Pai, não são, necessariamente, coisas ou situações ruins: “A tristeza segundo Deus operaarrependimento para a salvação, o qual não traz pesar, mas a tristeza do mundoopera a morte” – 2 Coríntios 7: 10.

Portanto, para aquele queestá em Cristo, ser “salgado pelo fogo” não é um castigo, não é uma penitência,não é uma “tortura divina”.

Ser “salgado pelo fogo” éreceber a atenção vívida de Deus Pai (pai, cuja função primordial é: corrigir eeducar seus filhos),

E ser, e se sentir amado ecuidado por Ele. Melhor, pois, estarmos por debaixo das “Asas de Deus” (Salmo91: 4), mesmo sabendo que, por vezes, seremos “salgados com fogo”, do que nosvermos “soltos” na vida… (Sozinhos e desamparados, “insípidos” e por conta própria,“pisados pelos homens”).

TERÇA –PROVÉRBIOS.4:18, Mas a veredados justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser diaperfeito.

A VEREDA DOS JUSTOS BRILHA

A Graça se Perde na Glória

 A justiça interior é testificada pelaexterior.

Quem é justo interiormente,não é insensível nem incompassivo, mas dia a dia cresce na imagem de Cristo,indo de força em força.

O que está sendo santificadopela verdade, exercerá domínio próprio e seguirá os passos de Cristo até que agraça se perca na glória

 O que Cristo fez em nosso favor quando estevena Terra, o que Ele está fazendo por nós como Mediador no Céu, e o que Ele fazem nós mediante a obra do Espírito Santo–tudo é feito pela graça divina.

Graça é favor imerecido.Portanto, seja o que for que Deus faça por nós e em nós, não tem nada a ver comméritos humanos.

A palavra “glória,” usadatantas vezes na Bíblia está relacionada ao caráter.

Quando lemos que“justificação pela fé é obra de Deus ao lançar a glória do homem no pó”, issosignifica que, pela fé, o caráter imperfeito do homem é substituído pelocaráter perfeito de Cristo.

” Quando a Bíblia declara que“somos transformados de glória em glória”, compreendemos que o caráter de Deusé progressivamente refletido em nossa vida.

 “E todos nós,com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor,somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como peloEspírito do Senhor” 2 Coríntios 3:18.

 Quando o pecador arrependido, contrito epenitente, contempla Jesus pela fé, o Espírito Santo imprime o caráter divinona alma dele.

 Sobre o processo de glorificação lemos o Salmos.67:1,2:Seja Deus gracioso para conosco, e nos abençoe, e faça resplandecersobre nós o seu rosto; para que se conheça na terra o teu caminho e, em todasas nações, a tua salvação.”

 Esse texto revela a seguinte sequência: (1)Deus manifesta Sua misericórdia em favor dos Seus filhos que não possuem méritoalgum;

(2) O caráter de Deus érefletido na vida dos crentes;

3) Mediante a vidasantificada do povo de Deus, transformada na imagem do Seu caráter santo, aglória de Deus deve ser proclamada entre as nações da Terra.

 A glória de Deus é o reflexo do Seu caráter,

 Quanto mais a graça de Deus opera no homem,maior o brilho da sua glória é refletido em sua vida.

A glória na vida do crente éconstante e progressiva.

Porquanto aos que de antemão conheceu, também ospredestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja oprimogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou;e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a essestambém glorificou. Romanos 8: 29,30

 2 Coríntios 3:18: “Os crentes coríntiosnecessitavam de mais profunda experiência nas coisas de Deus.

Eles não sabiam exatamente oque significa contemplar Sua glória, e ser transformado de glória em glória.

Haviam visto apenas osprimeiros raios do alvorecer desta glória.

O desejo de Paulo por elesera que eles fossem cheios de toda plenitude de Deus, conhecendo e prosseguindoem conhecer Aquele cuja saída é como a alva, e continuassem a aprender dele atéque chegasse a pleno meio-dia de uma perfeita fé evangélica.

 Pode haver marcados defeitos na vida de umindivíduo; contudo, quando ele se torna verdadeiro discípulo de Cristo, o poderda graça de Deus transforma-o e santifica-o.

Contemplando como num espelhoa glória do Senhor, é transformado de glória em glória, até alcançar asemelhança daquele a quem adora

Pela fédevemos ser transformados mais e mais através da sua graça.

 Enquanto, assim, vivermos em comunhão com oCéu, será em vão que Satanás nos arme suas ciladas

 Cristo é o Advogado do pecador. Os que aceitamSeu evangelho, contemplam-no de rosto descoberto,

Veem a relação de Sua missãopara com a sua Palavra, e reconhecem a sabedoria e glória de Deus, tais comosão reveladas pelo Salvador.

A glória de Cristo revela-sena sua Palavra, que é uma transcrição de Seu caráter,

 Sua transformadora eficácia é sentida na alma,até que os homens se transformem em Sua semelhança.

São feitos participantes danatureza divina, e tornam-se mais e mais semelhantes ao seu Salvador,caminhando passo a passo, em conformidade com a vontade de Deus, até alcançarema perfeição

 A justiça interior é testificada pelaexterior.

Quem é justo interiormentenão é insensível nem incompassivo, mas, dia a dia, cresce na imagem de Cristo,indo de força em força e de glória em glória

O que está sendo santificadopela verdadeira palavra de Deus exercerá domínio próprio e seguirá os passos deCristo até que a graça se perca na glória

Refletir o caráter de Deus equivale a refletir aglória divina.

QUARTA- JOÃO.1:7, Este veio paratestemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

DANDO TESTEMUNHO DA LUZ

QUINTA – JOÃO.1:9, ALI ESTAVA A LUZ VERDADEIRA,QUE ALUMIA A TODOHOMEM QUE VEM AO MUNDO

A LUZ QUE ILUMINA TODOS OS HOMENS - “JOÃO.1:7-9”

 A Nova vida em Cristo nos tira das trevas enos conduz a comunhão de luz e verdade uns com os outros em Cristo Jesus.

Portanto, a comunhão com Deusé possível por causa do valor eterno do sangue de Cristo.

Um verdadeiro cristão andahabitualmente na luz que equivale a verdade e santidade,

 Não na escuridão, que é a mentira e o pecado.

Sua caminhada também resultaem purificação do pecado porque o Senhor perdoa continuamente todo aquele quese arrepende e pede perdão

Já que aqueles que andam naluz compartilham do caráter de Deus, eles vão ser habitualmente caracterizadospor Sua santidade (3 João 11),

Indicando a sua verdadeiracomunhão com Ele (Tiago 1:27p.C, …guardar-se da corrupção do mundo.

Um cristão genuíno não andaráem trevas, mas somente na luz. Jesus é a luz.

Se andarmos no reflexo de Sualuz, vamos cumprir a Escritura que diz que somos a luz do mundo. (Mateus5:14)

1 João 1:8 – Se dissermos que não temos pecados,estamos nos enganando, e não há verdade em nós.

Aqui vemos João dirigindo-seà falsidade da crença de que não temos pecado nenhum.

A negação da existência dopecado em nossas vidas é auto-engano e restringe nossa capacidade dearrepender-nos do pecado.

O pecado rompe a comunhão comDeus.

A rebelião contra a verdadede Deus sempre nos conduz ao auto-engano e erro.

Nós não enganamos ninguém,mas a nós mesmos.

Precisamos ser honestos sobreo pecado que está em nossas vidas, para que possamos lidar com ele de formaeficaz. “A pessoa que pensa que éimportante, quando, de fato, não é, está enganando a si mesma.” (Gálatas6:3)

1 João 1:9 – Mas, se confessarmos os nossos pecados aDeus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é correto: ele perdoará osnossos pecados e nos limpará de toda maldade.

Quando andamos na luz,permanecendo em Jesus, o sangue de Jesus nos purifica de toda injustiça.

Quando confessamos os nossospecados diante de Deus, Ele abre a porta para que a Sua luz purificadorapurifique nossos corações e restaura nossa comunhão com Ele.

Assim a luz de Cristo queilumina a nossa vida reflete o seu brilho a todos os homens; É o brilho daverdade iluminando a todos que vivem nas trevas da mentira

SEXTA – JOÃO.8:12, Falou-lhes, pois,Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará emtrevas, mas terá a luz da vida.

A LUZ DISSIPA AS TREVAS

Jesus declarou aos fariseus: "Eu souluz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz davida".

E os fariseus não concordaram,pois Jesus não poderia dar testemunho si mesmo.

Jesus se declara luz domundo, porque Nele estava a salvação, a libertação da humanidade que vivia pecando,e que não poderia se salvar por si só.

Ele é a luz que devemosseguir, pra sairmos das trevas, do pecado, da opressão.

Hoje estamos precisando dessaluz, no casamento e na família, Na economia mundial e na política

Eu sou luz pra minhacomunidade? No meu ambiente de trabalho? Na família? Eu procuro a união?

Ou minhas ações estãocausando separação, discórdia entre as pessoas?

Eu preciso buscar a Luzdivina, eu tenho que ir atrás dessa Luz pra minha vida, para minha convivênciadiária.

A luz divina dissiparáqualquer treva que insista em permanecer em nossa vida, em nosso meio.

Uma pessoa que trilha oscaminhos da luz é aquela pessoa que vive o amor divino, que é solidária, queperdoa, que vive em comunhão com Deus e com os irmãos.

A pessoa que vive nas trevas,faz justamente contrário, não tem respeito pelo próximo, é maldosa não secomove com o sofrimento vai de encontro a vontade do Pai,

 Decididamente não quer acolher a luz.

Muitas pessoas por nãoconhecerem a Palavra, não vive nem na luz e nem nas trevas

Porém quando passam aconhecer o Evangelho, transformam suas vidas, buscam sempre viver na luz deCristo.

A Luz que devemos seguir,para sairmos das trevas, é Jesus.

Ele é o caminho que nosconduz a vida, a salvação.

Abandonando esse caminho,certamente caminharemos para morte.

Mesmo assim, Jesus nos deixalivre para escolhermos entre a luz e as trevas, a vida e a morte, entre acondenação e a salvação.

Acolhamos a luz de salvaçãoque Cristo nos oferece.

E se, em algum momento danossas vidas sentimos dificuldades de perdoar ou aceitar alguém, não podemospor isso nos condenar,

Achar que estamos caminhandono sentido inverso.

Deus nos ama, e pra tudo háseu tempo, inclusive para o perdão,

Nós precisamos em algummomento de nossas vidas de tempo pra refletir.

Eu e você, todos somos edevemos ser luz, deixemos a luz de Cristo entrar em nossos corações.

SABADO – TIAGO.1:17,Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto,descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.

DEUS, O PAI DAS LUZES

Deus não é somente a fonte davida (e, portanto, fonte da luz), mas também é o “pai das luzes”.

Isso significa que existemoutras luzes capazes de dissipar as trevas.

Talvez você não tenha certezade quem Tiago se refere quando fala das “luzes” das quais Deus é o pai.

Jesus deixou bem claro quemelas são:

“Creiam na luz enquanto vocêsa têm, para que se tornem filhos da luz”.(João 12:36 a)

“Vocês são a luz do mundo.” (Mateus 5:14a)

Todo aquele que crê em Jesusé nova criatura, tudo se fez novo (2Coríntios 5:17).

Uma das coisas que se fizeramnovas em nós é a presença de Jesus em nossa vida

Como a vida é a luz, nóstambém passamos a conter a fonte de luz.

“Porque outrora vocês eramtrevas, mas agora são luz no Senhor.

Vivam como filhos da luz,pois o fruto da luz consiste em toda bondade, justiça e verdade.” (Efésios 5:8-9)

A luz necessariamente tem umfruto.

Se ela não está frutificandoé porque está apagada, pois se estiver acesa vai iluminar e exterminar com astrevas.

Aonde houver doenças, a luzprevalecerá trazendo cura; aonde houver miséria, a luz prevalecerá trazendoprosperidade; aonde houver morte, a luz prevalecerá trazendo vida.

“E, também, ninguém acendeuma candeia e a coloca debaixo de alguma coisa tentando esconde-la.

Ao contrário, coloca- a nolugar apropriado a vista de todos, e assim ilumina os que estão na casa.

Assim brilhe a luz de vocêsdiante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao vosso Paique está nos céus.” (Mateus 5:15-16)

Não fomos chamados parailuminar sobre um prédio, instrumentos ou qualquer outro bem material,

Nosso chamado é para iluminare inspirar homens e mulheres que estão vivendo presos na escuridão das trevas.

Não precisamos nos preocuparcom a capacidade de brilhar, não somos nós quem brilhamos, assim como um farol,

Nós apenas refletimos a luzque está em nosso interior. A luz é de Jesus que fez de nosso coração o seutabernáculo (sua morada).

Se o seu coração for movido pelo desejo de libertar oshomens presos nas trevas, Jesus te colocará em lugares cada vez mais altos paraque posso iluminar cada vez mais pessoas!

Partilhe! Obrigado.


A RAÇA HUMANA; Origem, Queda e Redenção

Comentarios do Pastor Claudionor de Andrade

Valdemar Quaglio


EBD 4º TRIMESTRE 2019

EBD 4º TRIMESTRE 2019

O Governo Divino em Mãos Humanas

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


A Mordomia da Adoração

A Mordomia da Adoração

Nossa Adoração a Deus Deve Chegar ao Trono da Graça Como Cheiro Agradável (VEJA O VÍDEO CLICANDO AQUI)

A Mordomia Da Adoração

Valdemar Quaglio


EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

O Cristão Deve Valorizar a Igreja Local Como Ambiente de Adoração, Comunhão e Serviço ao Reino de Deus

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio