Lição None

EBD Para Jovens Leitura Diária 3ºtrim Lição 11 Crenças Religiosas

As Crenças Religiosas Impedem a Santificação e o Crescimento Espiritual da igreja


Lições bíblicas
Arquivo
Partilhe! Obrigado.

LEITURA DIARIA DA ESCOLA DOMINICAL 3º TRIM LIÇÃO 11, PARA JOVENS

CRENÇAS RELIGIOSAS

Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado.

É um culto que aproxima o homem das entidades a quem são atribuídas poderes sobrenaturais.

É uma crença em que as pessoas buscam a satisfação nas práticas religiosas ou na fé, para superar o sofrimento e alcançar a felicidade.

Religião é também um conjunto de princípios, crenças e práticas de doutrinas religiosas, baseadas em livros sagrados, que unem seus seguidores numa mesma comunidade moral,

Todos os tipos de religião têm seus fundamentos,

Algumas se baseiam em diversas análises filosóficas, que explicam o que somos e porque viemos ao mundo.

Outras se sobressaem pela fé e outras em extensos ensinamentos éticos.

Religião, no sentido figurado, significa qualquer atividade realizada com rígida frequência.

SEGUNDA – ÊXODO 7:10-12,IMITANDO OS SINAIS DE DEUS

Então Moisés e Arão foram a Faraó, e fizeram assim como o SENHOR ordenara; e lançou Arão a sua vara diante de Faraó, e diante dos seus servos, e tornou-se em serpente. -  E Faraó também chamou os sábios e encantadores; e os magos do Egito fizeram também o mesmo com os seus encantamentos. - Porque cada um lançou sua vara, e tornaram-se em serpentes; mas a vara de Arão tragou as varas deles.

A cada dia as ciências ocultas ou esotéricas estão ganhando mais espaço entre os médicos e estudiosos e, consequentemente, na esfera social.

São diversos relatos de curas por energização, sais, aromas e diversos outros artifícios que são usados para promover essas “curas” milagrosas.

Muitas delas não tem comprovação alguma por exames, mas algumas têm. Como poderíamos explicar?

O diabo é um dos maiores imitadores de Deus, mas não pelo amor, ou pela misericórdia.

Satanás gosta de imitar tudo que Deus é e tem.

Existe a trindade do Senhor (Pai, Filho e Espírito Santo); por outro lado, existe a trindade de Satanás (o diabo, a besta e o falso profeta).

O nosso Pai possui Sua Igreja e Satanás tem a dele, a sinagoga de Satanás.

Deus cura com Seu imenso amor se tiver fé que Ele é capaz de fazê-lo; e Ele é!

 Mas o diabo, como seu imitador, também pode curar, porém ele é traiçoeiro e sempre cobra pelo que faz, e o preço é muito alto.

Além disso não temos garantia nenhuma, quando a “cura” vem de Satanás, que vai ser para sempre e sem sequelas.

Já o Senhor levou na cruz todas as nossas enfermidades para que tivéssemos a vida e a tivéssemos em abundância.

Na visão que teve João foi lhe revelado uma comprovação de que o diabo pode fazer sinais, porém para enganar os filhos do Senhor,

Apocalipse 13:13-14, que diz: “Também (a outra besta) opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. - Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu.”

O diabo quer de qualquer jeito receber a adoração que é devida a Deus,

Mas nós, como filhos e guerreiros do Senhor, temos que estar dispostos para desmascarar essas mentiras e todos os enganos nos quais Satanás quer mergulhar a igreja de Jesus

Está surgindo ao redor do mundo uma infinidade literária que exalta a magia, a feitiçaria, o vampirismo, a bruxaria e tudo de mais maligno que possa existir como sendo bom e puro, repleto de amor, compaixão e encantos.

Tudo isso para seduzir o maior número possível de pessoas que, enganadas por falsas promessas, entregam dinheiro, bens e, em muitas situações, o coração para receberem algo do sobrenatural.

São inúmeros os casos de charlatões que fazem uso de sua malícia e conhecimentos de truques para enganar as pessoas.

São simples “trambiqueiros” que apenas querem arrancar o máximo de dinheiro possível das pessoas que estão carentes de um toque, um abraço, ou qualquer outra demonstração de amor e afeto.

Mas também existem aqueles que estão diretamente ligados com o sobrenatural maligno e por intermédio dessa ligação podem operar sinais e prodígios.

Nós, cristãos, podemos operar esses sinais, pois essa autoridade nos foi outorgada por Jesus na Palavra de Deus.

Os seguidores de Satanás fazem essas coisas, porém o homem tem que dar algo muito precioso em troca, a nossa salvação

Se a pessoa enveredar por esse caminho e não manifestar o arrependimento em ter buscado dos conhecimentos de magos e feiticeiros,

Ao invés de buscar de Deus e aceitá-Lo, ela receberá o julgamento e a condenação á morte eterna.

 Devemos estar atentos a esses acontecimentos.

Deus nos dá o discernimento do que é ou não proveniente dele.

E sabemos que tudo que não vem de Deus, vem do diabo.

Então, busquemos em primeiro lugar o Reino de Deus e todas as outras coisas nos serão acrescentadas.

TERÇA – NUMEROS 26:61, O PERIGO DO FOGO ESTRANHO

Porém Nadabe e Abiú morreram quando trouxeram fogo estranho perante o SENHOR.

Deus escolheu sacerdotes, dando sequência às pessoas da família (pais e filhos) para exercerem o sacerdócio, e ao mesmo tempo foram determinadas quais as tarefas, normas e como deveriam exercer.

Entretanto, os filhos de Arão resolveram fazer algo que estava fora da determinação do Senhor

“Nenhuma coisa em que haja defeito oferecerá, porque não seria aceita a vosso favor. O cego, ou quebrado, ou aleijado, ou verrugoso, ou sarnoso, ou cheio de impigens, este não oferecereis ao Senhor e deles não poreis oferta queimada ao Senhor sobre o altar”. (Lv 22. 20,22).

Tudo aquilo que está fora dos padrões determinados por Deus, ferem o mandamento sagrado, e consequentemente tem um preço, podemos destacar a morte dos filhos de Arão

O incensário era um recipiente onde se punha a essência aromática e fogo sobre eles para que a fumaça e o perfume daquela essência se espalhasse em todo lugar do santuário.

Mas, que fogo estranho era esse? “fogo estranho” no original significa “brasas vivas estranhas”, não se sabe ao certo o que era esse fogo ,

Entretanto todos os sacerdotes tinham o conhecimento do ritual estabelecido por Deus, porém a quebra de um dos rituais se constituía uma grande falta de obediência, como acontecera com algumas autoridades das escrituras;

Moisés perdeu a oportunidade de entrar na terra prometida (Dt 34.1-8);

Sansão pela quebra da lei do narizeado (Jz 16.17-19);

Hofni e Finéias profanaram o sagrado (I Sm 3.11-14);

Saul por oferecer sacrifício o que não era para ser feito por ele (I Sm 13.8-14);

Uzias chegou ao ponto de se sentir superior aos sacerdotes entrou no templo para queimar incenso (2 Cr 26.18,19), .

Tudo isso significava para Deus fogo estranho e quebra de princípios,

Sendo assim, cabe ressaltar que a alta posição desses homens não os tornara imunes ao castigo divino,

A santidade deveria ser preservada, essa era a lei imposta aos sacerdotes.

Devemos levar em consideração que Deus não mudou,

 Quantas vezes fazemos algo que não é agradável a Deus e depois subimos aos púlpitos para ministrar,

Desse momento em diante estamos oferecendo fogo estranho no altar, do qual Deus não se agrada, ou seja, não estamos sendo coerente com os princípios divino,

Além de não vivermos uma vida de santidade, isso é fogo estranho,

Hoje no tempo da graça Deus age com misericórdia nos concedendo oportunidade para nos arrepender e chegar ao conhecimento da verdade,

Se assim não fosse poderíamos morrer como aqueles dois moços por se aproximarem do altar de modo impróprio desobedecendo ao mandado divino.

Tenhamos cuidado com o fogo estranho no nosso meio,

É muito comum vermos em algumas igrejas coisas absurdas e estranhas para nós, e muito mais para Deus.

Os ditames mundanos estão entrando nas igrejas e muitos líderes aceitando para terem seus templos cheios, ostentar o seu poder e ofertas volumosas.

Deus não tem aceitado todo tipo de oferendas nos sacrifícios,

Não nos conformemos com as práticas mundanas (Rm 12.2),

Eis ai um único sacrifício recebido por Deus exposto “Os sacrifícios que agradam a Deus são;Um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezará (Sl 51.17).

QUARTA – PROVERBIOS 22:28, NÃO REMOVA OS MARCOS ANTIGOS

 Não removas os limites antigos que fizeram os teus pais.

O rei Salomão na sua notória sabedoria que recebeu de DEUS,

Relembra uma ordenança que o próprio DEUS fizera ao povo de Israel quando adentraram a terra prometida e a repartiram entre as tribos (Deut. 19:14).

Esta ordenança se referia aos marcos que eram colocados em cada propriedade para limitar o espaço de cada um, a fim de que houvesse respeito à propriedade

Quando morriam os pais e os órfãos não fossem desapropriados das suas terras por falta de demarcação ou incerteza dos limites da sua propriedade (Prov. 23:10 e11).

Trazendo este exemplo para uma aplicação espiritual em nossas vidas,

Hoje somos propriedade de DEUS, templo do Espírito Santo, como escrevera o apóstolo Paulo aos Coríntios (I Cor. 6:19),

Assim sendo, devemos respeitar e preservar os limites e marcos físicos e espirituais que DEUS na sua palavra direcionam as nossas vidas.

Vivemos em uma sociedade que já perdeu totalmente a referência de limites:

 Filhos não dão a devida consideração e respeito aos pais;

Pais se excedem com filhos; alunos não consideram professores,

Meliantes matam policiais; alguns cidadãos não respeitam as autoridades;

Jovens e torcidas organizadas depredam patrimônio público; motoristas bebem e vão dirigir.

O mundo vive um momento de caos social, porque perderam o valor dos marcos dos bons costumes antigos

Também removeram os limites que lhe deram seus pais, bem como os limites espirituais que o Pai celestial nos delegou.

Deus a todas as coisas na criação impôs limite:

Ao mar, ao sol, à terra, à lua, aos animais e também ao homem.

Limites são condições que não devem ser violadas ou ultrapassadas,

Pois quando assim acontecem consequências se instalam e males nos sobrevêm. 

Deus disse a ADÃO: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas a árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás, pois no dia em que comerdes certamente morrerás.

Este foi o primeiro limite, mas o homem falhou, e por isso nos sobreveio uma série de males, inclusive a morte.

Mas graças a DEUS que na plenitude dos tempos Jesus veio, a nossa esperança de redenção nasceu e trouxe-nos a capacidade de restaurar valores e limites que nos leva a SALVAÇÃO.

O convite de DEUS, é que todo homem conheça os novos limites de DEUS PAI para SALVAÇÃO, através do seu filho JESUS, e que jamais os remova da sua vida:

O LIMITE DA FÉ PARA SALVAÇÃO (João 3:16): Porque DEUS amou ao mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que Nele crer (limite) não pereça, mas tenha a vida eterna.

O LIMITE DO RECONHECIMENTO (Romanos 3:23): Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

O LIMITE DA OBEDIÊNCIA E DO AMOR A DEUS (João 14:21): Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.

O LIMITE DA SUFICIÊNCIA DE CRISTO, ou seja, só por ele pode chegar a DEUS (João 14:6): Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

 O LIMITE DA DEPENDÊNCIA DE DEUS (Salmo 37:5): Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele tudo fará.

O LIMITE DA SANTIDADE E PUREZA (I Tessalonicenses 5:23): E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

O LIMITE DA ESPERANÇA (João 14:2-3 ) Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

QUINTA – MALAQUIAS 2:2, BÊNÇÃOS AMALDIÇOADAS

Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos ordeno; A maldição, se não ouvirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes Dt 11.26- 28

No Antigo Testamento, em geral, a bênção refere-se ao bem-estar terreno,

Segurança, poder, riqueza, descendência, e essa bênção está expressamente condicionada à obediência aos mandamentos de Deus:

Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição:

A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos ordeno;

A maldição, se não cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, mas vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes" (Dt 11.26-28).

Para Israel, o povo terreno de Deus, é prometido bênçãos terrenas. (Gn 49).

A bênção para a Igreja de Jesus, o povo celestial de Deus, tem uma conotação celestial correspondente: "

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo" (Ef 1.3).

A bênção de Deus é Deus conosco

O Deus conosco é Jesus Cristo! Por isso também podemos descrever a idéia de bênção como sendo "a ação de Deus em uma pessoa para atraí-la mais profundamente para Sua comunhão".

Isso significa que a bênção nem sempre é o que desejamos, ~

Mas se trata do que é bom e salutar para nós! Pois continua válido: "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (Rm 8.28).

O Senhor Deus, na sua infinita bondade e misericórdia, desde os tempos longínquos, já ensinava os nossos ancestrais o que verdadeiramente nos conduz a uma vida regada de bênçãos ou de maldição,

Dependendo exclusivamente da nossa obediência e compromisso aos mandamentos do Senhor.

Dt 11. 28, A Palavra diz: Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição:

A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos ordeno.

A maldição, se não ouvirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes.

A Palavra do Senhor revela que tanto a bênção como a maldição é oferecida por Deus diante de nós, dando-nos a plena liberdade de escolha,

Ensina-nos que para vivermos em paz, para recebermos as suas bênçãos aqui na terra e nos dias futuro a vida eterna,

A única coisa que precisamos fazer é ouvir a sua voz, guardar os seus mandamentos e segui-lo.

As demais coisas necessária para sermos abençoados, Jesus Cristo já fez  

O  seu sangue inocente na cruz do Calvário foi  oferecido em sacrifício por nossos pecados

Porém, se não produzirmos frutos dignos de arrependimento e não darmos ouvido aos seus mandamentos

E passarmos a seguir outros deuses, certamente estaremos assumindo um compromisso com a maldição,

Porque a palavra nos dá a certeza que é impossível servir a dois senhores Mt 6.24

A idolatria, desobediência, vícios, avareza, vaidade, inveja, ciúmes, ira, soberba, prostituição, fornicação, mentira, feitiçaria, e outras abominações ao Senhor amaldiçoa tudo que temos e recebemos nesta vida

SEXTA – MARCOS 7:9, INVALIDANDO O MANDAMENTO DE DEUS - Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição.

Jesus veio a este mundo na plenitude dos tempos,

Isso significa que tudo estava preparado para a sua volta,

Todo o sistema econômico, social, espiritual e político da sua época estava no clímax para a vinda do Filho do Homem.

Mesmo tudo estando preparado para a sua vinda, Jesus enfrentou as tradições e costumes,

Ele precisou combater as interpretações e sistemas para que o seu evangelho florescesse de maneira que o povo entendesse e praticasse a sua palavra.

A religião tinha feito grande estrago na vida das pessoas, pois ela mesma estava sendo ensinada por pessoas religiosas,

 Segundo a visão de Jesus eram hipócritas, ou seja, ensinava o povo com uma interpretação errônea do que realmente Deus queria e eles mesmos não praticavam o que ensinavam.

Jesus então se depara com este ambiente e um dos principais grupos que ele enfrenta, são os fariseus.

Em um momento do seu ministério Jesus é questionado pelos fariseus e escribas a respeito da tradição dos anciões, pois seus discípulos não estavam cumprindo um dos ritos dos anciões que era lavar as mãos antes de comer (V.2).

Como sempre Jesus não se deixa levar pelo que os outros dizem ou pensa, ele estava interessado em cumprir a Palavra de Deus,

Nem que para isso desagrade quem quer que seja, por isso rebate esta acusação e diz que eles estavam agindo muito pior, pois estavam observando as tradições e não cumprindo o mandamento de Deus.

Jesus cita um mandamento de Deus que eles não estavam observando: “Honra a teu pai e a tua mãe;

E quem maldizer ao pai ou a mãe, certamente morrerá” (v.4). 

Eles achavam que apenas fazendo algo para seus pais e dedicassem isso a Deus era suficiente e não precisariam honrar os seus pais (v.5),

Mas Jesus disse que eles estavam invalidando o mandamento de Deus por causa da sua tradição (v.6).

Mais uma vez Jesus os chama de hipócritas, pois eles se aproximavam de Jesus com sua boca e o honrava com seus lábios, mas o coração estava longe Dele (v.8).

 O exterior sempre foi valorizado, aquilo que as pessoas podem ver ou aquilo que eu posso mostrar para as pessoas

Mas para Jesus nada disso tem valia, pois adoram em vão (v.9) –

A doutrina que é ensinada são preceitos de homens e isso faz toda a diferença

Quando é de Deus parte da verdade, mas quando não vem de Deus é mentira.

A religião dos nossos tempos não é diferente da época de Jesus,

a impressão que se passa é que a religião salva o homem da condenação eterna

Porem a religião é hipocrisia expressa o externo e não considera o que há no interior

 Voltemos ao evangelho puro e genuíno, aquele que muda e transforma a vida das pessoas,

Mas para isso acontecer devemos abandonar a religião que criamos para nós

Precisamos entrar em um relacionamento sério com Jesus e o servirmos de coração

Não pelo que aparentamos, mas pelo motivo salvador que nos levou a ele

SABADO – APOCALIPSE 14:6, O EVANGELHO ETERNO - E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo,

Um anjo tinha o evangelho eterno e com grande voz proclamava o juízo de Deus!

 Durante certo momento da grande tribulação, um anjo virá e proclamará ao mundo inteiro o evangelho eterno de Cristo, de maneira clara e com poder.

Todos neste momento terão mais uma oportunidade para se arrependerem de seus pecados, temer a Deus e darem Glórias ele,

porque já é vinda a hora do juízo final, onde todo o mal será eliminado do mundo.

Evangelho eterno é o propósito que Deus tem implantado no mundo desde sua criação até a eternidade, que são o amor, a justiça e a comunhão.

Partilhe! Obrigado.


A RAÇA HUMANA; Origem, Queda e Redenção

Comentarios do Pastor Claudionor de Andrade

Valdemar Quaglio


EBD 4º TRIMESTRE 2019

EBD 4º TRIMESTRE 2019

O Governo Divino em Mãos Humanas

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


A Mordomia da Adoração

A Mordomia da Adoração

Nossa Adoração a Deus Deve Chegar ao Trono da Graça Como Cheiro Agradável (VEJA O VÍDEO CLICANDO AQUI)

A Mordomia Da Adoração

Valdemar Quaglio


EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

O Cristão Deve Valorizar a Igreja Local Como Ambiente de Adoração, Comunhão e Serviço ao Reino de Deus

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio