O Tabernáculo

Lição 5

A Pia de Bronze: Lugar de Purificação

Na Água da Pia Deus Revela quem Somos. Nossas Atitudes de Arrependimento Expressa a Aplicação da Palavra de Deus em Nossa Vida Diária

Faça aqui o download dos slides

Hinos sugeridos pela lição

Nº 129 A Fonte Salvadora
Nº 175 Irmãos Amados
Nº 360 A Preciosa Fonte

Lições bíblicas adultos
2º trimestre 2019
O Tabernáculo
Símbolos da Obra Redentora de Cristo
Partilhe! Obrigado.

A Pia de Bronze: Lugar de Purificação

Farás também uma pia de bronze com a sua base de bronze, para lavar. E a porás entre a tenda da congregação e o altar, e deitarás água nela. (Ex 30:18).

Material: Feita dos espelhos das mulheres (Ex 38:8).

Nesta época não haviam espelhos como os de hoje, usava-se o bronze polido para refletir a imagem das pessoas. As mulheres da época utilizavam este utensílio desta forma como espelho.

Comentário: Representa o rio Jordão, as águas do batismo, o tanque batismal onde se aceita a justiça de Cristo. Usada para se lavar antes de entrar no santo dos santos. Perfeito símbolo da Lei e da Graça, da Lei: quando olhava-se para dentro da pia e a água refletia como um espelho, agindo como a Lei, servindo para mostrar ou refletir os pecados (Tg 1:23-25). A graça, quando os pecados que são revelados pela Lei são todos apagados mediante obediência e submissão a Cristo pelo pecador, simbolizados pela água que purifica ou limpa (ver Is 1:16 e Ef 2:8).

A pia era o local onde os sacerdotes lavavam as mãos antes de entrar no tabernáculo, Deus queria que eles estivessem limpos antes de entrar no lugar santo. Os crentes se lavam pelo batismo dos seus pecados antes de entrar na igreja.

Símbolo da purificação dos pecados e a presença do inocente.

Esse ritual era importante na maioria das religiões antigas. Isto era natural, a limpeza física é um símbolo adequado da limpeza moral e espiritual. Era exigido aos sacerdotes realizar esta limpeza cada vez que entravam no tabernáculo ou ofereciam sacrifícios no altar dos holocaustos (Ex 30:20), pois deviam estar livres das manchas e da contaminação do pecado antes de ministrar em favor de outros (Sl 51:7; Is 52:11; Jo 13:10, 11). Ef 4:5 "Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo.

As mãos estavam manchadas de sangue, os pés sujos do pó do deserto, fazia-se necessário uma limpeza física que tivesse papel purificativo. Estamos falando de alguém que acabou de oferecer seu sacrifício e precisa lavar-se. A ordem dada por Deus a Moisés foi clara "Sempre que entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram. Também, quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao Senhor" (Ex 30:20).

Purificação antes e durante o serviço era obrigatório para sacerdotes e sumo-sacerdotes que ministravam ante Deus.

De fato a pia nunca era usada pela congregação mas foi providenciada exclusivamente para os ministradores. Durante a consagração do sacerdócio, Arão e os seus filhos tinham sido lavados completamente de acordo com o que está escrito: "Então farás chegar Arão e seus filhos à porta da tenda da congregação, e os lavarás com água" (Ex 29:4).

As mãos eram mergulhadas cuidadosamente dia após dia para lavarem sua corrupção, seus pés para apagarem os registros dos maus caminhos que percorreram. Os ministros de Deus daquela época souberam muito bem sobre a colocação estratégica e significado simbólico da pia. Os pecados que foram reconciliados no altar de bronze, limpos e purificados agora o seriam na pia deviam ser santos.

Santidade é a pureza perfeita de Deus, que não tem mancha alguma de pecado. Na Bíblia, santidade também pode significar a dedicação a Deus, se afastando da impureza do pecado. Todo crente é chamado para ser santo.

A Bíblia diz que Deus é santo. Esse é Seu caráter. Deus é perfeito, Ele não tem falha nem erro algum. O pecado nem sequer pode entrar em Sua presença! Somente o que é santo pode se aproximar de Deus como Deus é santo (Lv 11:44).

Embora o tamanho da pia não seja informado, era necessária ser grande o suficiente para garantir uma quantidade de água para purificação.

Somos chamados a purificar-nos como "uma geração escolhida, um sacerdócio real, uma nação santa" (1Pd 2:9), somente assim poderemos oferecer sacrifícios espirituais "aceitáveis a Deus por Jesus Cristo" (1Pd. 2:5). Como Arão e seus filhos nasceram no sacerdócio (Ex 28:1), assim cada um de nós entra no sacerdócio por meio do nascimento novo, lavando-se pelo banho da regeneração (Tt 3:5) no sangue de Jesus Cristo.

A pia é de grande significação espiritual em nossa experiência Cristã. No altar de bronze nós vemos nossa justificação. Na pia vemos nossa santificação. A água na pia tipificou a bela Palavra de Deus. A santificação é apresentada em 3 tempos:

a) Somos santificados a Deus no momento que aceitamos e nos reconciliamos com Jesus Cristo para nossa justificação (Hb 10:10, 14; 13:12). Instantaneamente ficamos separados até a salvação.

b) Estamos sendo santificados progressivamente, um processo por meio do qual somos santificados diariamente, entramos em obediência diante de Deus, enquanto se separando do pecado e permitindo o espírito santo nos limpar pela verdade da Palavra de Deus. Os crentes crescem em santificação quando aplicam a Palavra de Deus às suas vidas (2Tm 2:19-21).

c) Seremos aperfeiçoados totalmente em santificação. A promessa é que quando recebermos nossos corpos ressuscitados à segunda vinda de Jesus (Ef 5:27). Naquele momento, nós seremos transformados à imagem dele (Rm 8:29), porque estaremos como Ele (1Jo 3:2).

No ministério de Jesus Cristo foi apresentado um quadro demonstrando a importância de lavar-se. Por ocasião da páscoa, Jesus levou uma toalha e uma bacia de água e começou a lavar os pés dos discípulos. No momento em que foi lavar os pés do apóstolo Pedro, este quis recusar que Jesus lavasse os seus pés, "nunca me lavarás" (Jo 13:1-17), a resposta de Jesus foi "se eu não te lavar não tens parte comigo" (v. 8). Obviamente Cristo não estava dizendo que Pedro não podia ter uma relação com Ele, pois essa relação já havia sido iniciada a momentos atrás, mas referia-se que se não "o lavasse" não poderia ter companheirismo ou comunhão com Ele. A menos que os ministros de Deus (sacerdotes) lavassem-se antes de entrar na tenda, jamais poderiam participar de íntimo companheirismo e comunhão com o

Partilhe! Obrigado.


EBD 3º Trimestre 2019 A Mordomia da Alma e do Espírito (AUDIO)

EBD 3º Trimestre 2019 A Mordomia da Alma e do Espírito (AUDIO)

Nosso Bom Comportamento Cristão Depende de Como Recebemos em Nosso Espírito o Espírito Santo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


Vamos iniciar o 3º Trimestre de 2019 Na EBD, A Maior Escola Do Mundo; Seja Bem Vindo

Nosso Compromisso com Deus e Com as Pessoas é Ensinar e Transmitir Informações das Santas Escrituras

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreusb 7.26)

EBD Escola Bíblica Dominical 2º Trimestre 2019 Lição 11

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio