O Tabernáculo

Lição 3

Entrando no Tabernáculo: O Pátio

A Porta é Cristo, o Pátio é Santo. Se Permanecermos santos nos Átrios do Senhor aqui na Terra, Entraremos no Tabernáculo Celestial e Contemplaremos Eternamente a Face do Nosso Pai Eterno em Sua Plena Santidade

Faça aqui o download dos slides

Hinos sugeridos pela lição

Nº 134 Jesus à Porta do Coração
Nº 456 A Fonte Transbordante
Nº 495 Cristo à Porta Está

Lições bíblicas adultos
2º trimestre 2019
O Tabernáculo
Símbolos da Obra Redentora de Cristo
Partilhe! Obrigado.

O PÁTIO DO TABERNÁCULO E A SUA PORTA

EX 27.9-19; 38.9-20

Por que estudar sobre o Tabernáculo? “Na realidade, através do tabernáculo, Deus estava criando uma linguagem e conceitos que nos ajudariam a entender o evangelho. Ao refletirmos um pouco, nos lembraremos quantas formas de linguagens a respeito de Cristo vem diretamente do tabernáculo e do sistema que o rodeia. Essa linguagem inclua “aspersão de sangue”, “expiação”, “propiciatório”, “arca da aliança”, “véu”, “éfode”, “bode expiatório” e outras palavras. Se não estudássemos o tabernáculo, seríamos ignorantes de grande parte da linguagem da Bíblia.

Local, Tamanho e Material Usado das Cortinas deste Pátio.

ao lado meridional, que dá para o sul, v. 9

ao lado norte, v. 11

ao lado do ocidente, v. 12

ao lado oriental, v. 13

Cumprimento dos lados: Cada lado de 100 côvados, v. 9

Largura: 50 côvados, v. 12, 13, 18

Altura: 5 côvados, v. 18

Cortinas todas feitas de linho fino torcido, v. 9, 18

Lado norte e sul: 20 colunas, 20 bases de cobre, v. 10, 11, 17-19.

Lado oriente (leste) e ocidente (oeste): 10 colunas no lado ocidente, v. 12 e 6 colunas no lado oriental, v. 13-15, com 4 colunas na porta, v. 16. A soma destas colunas é 60.

Colchetes das colunas e as suas faixas serão de prata, v. 10, 11, 17, 18.

Todas as bases são de cobre, v. 12, 18, 19.

Pregos: de cobre, v. 19.

A Porta do Pátio

Lugar: Lado oriental, onde o sol levanta, v. 13-16

Largura: 20 côvados, v. 13-16

Cortina de 20 côvados, v. 16

Material: azul, púrpura, carmesim, linho fino torcido, de obra de bordador, v. 16

Número de colunas e bases: 4, v. 16.

As suas Bases são de cobre, v. 17.

Colchetes e faixas são de prata, v.17.

O Tabernáculo, também chamado de Casa de Deus (1 Cr 9.13; 22.1), Tenda da Congregação (Êx 27.21) e Tabernáculo do Testemunho (Nm 1.50), foi local temporário para habitação de Deus entre os filhos de Israel, um tipo de construção levantada ao fundo de um pátio também chamado de átrio, separado do acampamento por um conjunto de cortinas feitas de linho branco torcido ou trançado.

MATERIAIS E OBJETOS DO PÁTIO – (Êx 27.9-19)

Os diversos materiais empregados na construção foram trazidos do Egito e doados pelo povo numa grande oferta alçada por Jeová em pleno deserto (Êx 25.1-7)

Os construtores

Foi necessário o emprego de mão de obra especializada de tecelões, moldadores, ferreiros, joalheiros, bordadores, carpinteiros, lenhadores, desenhistas, entalhadores e outros.

A CORTINA DE LINHO FINO – (Êx 38.9-20)

Entre o pátio e o acampamento havia uma barreira feita por cortinas de linho retorcido sustentadas por uma fundação feita com 60 colunas de madeira cingidas de prata. Sendo 20 em cada comprimento e 10 em cada largura, espaçadas igualmente e encaixadas nas bases de cobre que eram ficadas no chão ou na areia.

No topo de cada pilar existia um acabamento ou cobertura feito de madeira e revestido de prata, chamado de capitel. Existiam colchetes ou ganchos de prata nas colunas para fixarem as cortinas.

Separação do profano

Tratava-se de uma espécie de barreira para impedir a aproximação ilegal ao edifício sagrado, preservando assim a sua santidade e separação do mundo (Êx 8.23; Is 59.2; Ez 42.20).

Oportunidades para todos

Enquanto o lugar Santo era um local só para os sacerdotes e todos estavam excluídos do Lugar Santíssimo, exceto o Sumo Sacerdote, o acesso ao pátio era irrestrito.

Símbolo da justiça divina

A cerca de linho fino branco era uma exposição maravilhosa da Justiça divina (Is 45.8; Ap 19.8).

Símbolo da palavra de Deus

A palavra revela como o pecado foi julgado e colocado sob os pés de Cristo representados pelas bases de cobre (Ap 1.15) que sustentavam as colunas (Êx 27.10,17).

Símbolo de resgate

As colunas eram cingidas de prata, tendo no seu topo os capitéis e no entorno um filete ou tira de prata. A prata na bíblia representa resgate.

A PORTA DE ENTRADA

Bem à frente e voltada para o lado do sol nascente estava a única entrada para o pátio do Tabernáculo, feita com uma cortina especial tecida de linho branco entrelaçado com fios de pano azul, púrpura e escarlata.

Era uma porta única

A porta era a entrada para o caminho do perdão e da vida. Essa porta é tipo de Cristo, o único que satisfez as reivindicações da lei (Jô 14.6).

Era uma porta acessível

Essa porta não tinha trancas nem cadeados. Era geita de um tecido grosso e forte, porém fácil de abrir.

Era uma porta atraente

Sua mistura maravilhosa de cores, em contraposição ao branco a sua volta atraía o expectador. Da mesma forma os atributos da glória de Cristo se destacam como um amoroso alívio das exigências santas de alei de Deus, representado no simbolismo das cores.

Era uma porta bem fundada

Quatro colunas suportavam as cortinas que manifestavam sua beleza completa. Essas colunas representam a palavra de Deus, retendo as demandas de Deus por (linho branco). Assim sendo, os quatro pilares podem ser designados como uma representação dos quatro evangelhos.

Jesus como único mediador entre Deus e o homem, está representado pelas quatro colunas e pelos quatro véus. Essas colunas aqui mencionadas são as da entrada do tabernáculo, fazem parte das 60 colunas do cortinado, mas possuem quatro véus com diferente cores.

As colunas por serem quatro indicam que a salvação é para todos que crêem, pois o número quatro está relacionado com plenitude da terra.

Mt 4.31 - “E ele enviará os seus anjos com grande clangor de trombeta, os quais lhe ajuntarão os escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.”

As cores dos quatro véus da entrada do tabernáculo indicam os quatro aspectos do caráter de Jesus, tal como anunciado no Novo Testamento pelos quatro evangelistas. Vejamos :

A) A PÚRPURA - A púrpura é relacionada com a realeza, essa cor fala de Jesus como Rei.

Zc 9.9 - “ Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei; ele é justo e traz a salvação; ele é humilde e vem montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho de jumenta.”

Esta cor aponta para o Evangelho de são Mateus que é o Evangelho do Rei. Mateus usa 14 vezes a expressão “filho de Davi” provando sua ascendência real.

B) O CARMESIM - O carmesim fala do sacrifício, fala de sangue. Fala de Jesus como servo sofredor. Este é o Evangelho de Marcos. Um servo não precisa de genealogia, Marcos não a registra.

Is 42.1 - “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem se compraz a minha alma; pus o meu espírito sobre ele. ele trará justiça às nações.”

C) O LINHO BRANCO - Seguindo a ordem dos evangelhos, o linho branco é Lucas que enfatiza a pureza de Jesus como filho do homem, o homem perfeito.

Zc 6.12 - “...Eis aqui o homem cujo nome é Renovo; ele brotará do seu lugar, e edificará o templo do Senhor.”

D) O AZUL - Azul fala das coisas celestes, apontando para o céu de onde Jesus veio e para onde voltou. João no seu Evangelho indica a divindade de Jesus. Por 35 vezes Jesus no Evangelho de João se refere a deus como “Pai”. Por 25 vezes ele diz, “Em verdade, em verdade”, indicando sua autoridade divina

Partilhe! Obrigado.


Vamos iniciar o 3º Trimestre de 2019 Na EBD, A Maior Escola Do Mundo; Seja Bem Vindo

Nosso Compromisso com Deus e Com as Pessoas é Ensinar e Transmitir Informações das Santas Escrituras

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreusb 7.26)

EBD Escola Bíblica Dominical 2º Trimestre 2019 Lição 11

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

A Arca da Aliança era de Madeira de Acácia, Revestida de Ouro; O Ouro Simbolizava a Divindade de Cristo e a Madeira Simbolizava a Humanidade de Cristo, Portanto em Geral A arca da Aliança Era a Presença de Deus Entre os Israelitas

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Valdemar Quaglio