A Obra da Salvação

Lição 1

Uma Promessa de Salvação

A Salvação é uma Promessa de Deus e seu Principal Propósito para Livrar o Homem da Condenação Eterna


Lições bíblicas adultos
4º trimestre 2017
A Obra da Salvação
Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida
Partilhe! Obrigado.

A Promessa de Salvação emGenesis.3:15

A Salvação de Noé e suaFamília é uma demonstração do Amor de Deus pela família que se esforça em fazera sua vontade em obediência a sua Palavra

As Promessas de Deus a Abraãoinclui a salvação para famílias que em uma atitude de fé permanecem fazendo asua vontade

Assim como as famíliasantediluvianas que pagaram com suas vidas a desobediência a Palavra de DeusSodoma e Gomorra foram destruídas pelo fogo por seus pecados imorais eabomináveis

Deus demonstrou mais uma vezseu amor tirando a família do Justo ló para não serem queimadas pelo fogo

Deus ensinou na prática dosofrimento as famílias israelitas durante mais de 400 anos que não deveriamservirem outros deuses

Portanto mesmo eles nãoaprendendo a lição preparou Moisés 80anos para tira-los da escravidão sofrida dp Egito e leva-los a uma terrafrutífera

As famílias Israelitas foramsalvas do sofrimento escravo mas não se importaram em oferecerem a Deus umaadoração voluntária em agradecimento pela liberdade

Josué reconheceu aimportância da salvação das famílias e escolheu servir ao Senhor com suafamília

Deus almeja intensamentesalvar famílias. Ele não destruiu as famílias de Nínive por se arrependerem deseus atos cruéis e idólatras

O Propósito de Deus contínuafirme, sua promessa de salvação continua válida, o seu amor permanece intensopelas almas perdidas

Por isso ele enviou JesusCristo seu único filho para salvar os perdidos; Deus vela pela sua palavra afim de cumprir e ele prometeu salvar a todos que se arrependem de seus pecadose pela fé por em prática a sua vontade

 EBD Lição 1 “Leitura Diária” 4º trim Uma Promessa deSalvação

SEGUNDA.GÊNESIS.3:1-3, ORA,a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deustinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis detoda a árvore do jardim? - E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores dojardim comeremos, - Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disseDeus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.

A LIBERDADE PARA ESCOLHER

O estado de pecado no mundoestá diretamente associado às escolhas que Adão e Eva fizeram.

Deus criou o homem à Suaprópria imagem, e isso inclui a capacidade de escolher.

No entanto, o livre arbítrionão significa que a humanidade pode fazer qualquer coisa que lhe agrada.

Nossas escolhas são limitadasao que está em sintonia com a nossa natureza.

Um homem pode escolheratravessar ou não uma ponte, o que ele não pode escolher é voar sobre a ponte

A sua natureza o impede devoar.

De forma semelhante, um homemnão pode escolher tornar-se justo

 Sua natureza (pecaminosa) o impede de cancelara sua culpa (Romanos 3:23).

Assim, o livre arbítrio élimitado pela natureza.

Esta limitação não reduz anossa responsabilidade.

A Bíblia deixa bem claro quenão só temos a capacidade de escolher, mas também temos a responsabilidade deescolher sabiamente.

No Antigo Testamento, Deusescolheu uma nação (Israel), mas os indivíduos daquela nação ainda tinham aobrigação de escolher obedecer a Deus.

Da mesma forma, os indivíduosde fora de Israel também podiam fazer a escolha de acreditar e seguir a Deus(por exemplo, Rute e Raabe).

No Novo Testamento, ospecadores são repetidamente ordenados a “arrepender” e “crer” (Mateus 3:2;4:17, Atos 3:19, 1 João 3:23).

Toda chamada ao arrependimentoé uma chamada para escolher.

Jesus identificou o problemade alguns incrédulos quando Ele lhes disse: “Contudo, não quereis vir a mimpara terdes vida” (João 5:40).

Claramente, eles poderiam tervindo se quisessem, o problema foi que escolheram não vir. “…

Pois aquilo que o homemsemear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7), e aqueles que estão fora dasalvação são “indesculpáveis” (Romanos1:20-21). Porque as suascoisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como asua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estãocriadas, para que eles fiquem inescusáveis;- Porquanto, tendo conhecido aDeus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seusdiscursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.

Entretanto, como pode o homem, limitado por umanatureza pecaminosa, escolher o que é bom?

É somente através da graça edo poder de Deus que o livre arbítrio torna-se verdadeiramente “livre” no quediz respeito à escolha da salvação (João 15:16).

 É o Espírito Santo que atua na e através davontade de uma pessoa a fim de regenerá-la (João 1:12-13) e dar-lhe uma novanatureza criada “segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade “Efésios 4:24. E vos revistais do novo homem, quesegundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.

A salvação é obra de Deus. Aomesmo tempo, nossas motivações, ações e desejos são voluntários e somosdevidamente responsabilizados por eles.

TERÇA – GENESIS.6:5-7,

E viu o SENHOR que amaldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dospensamentos de seu coração era só má continuamente. - Então arrependeu-se oSENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. - Edisse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde ohomem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependode os haver feito.

A TRAGÉDIA DA RAÇA HUMANA

Muitas pessoas quando veemrelatos bíblicos como o Dilúvio de Noé, a Torre de Babel ou a história deSodoma e Gomorra, imaginam Deus como um grande destruidor e usurpador da vida.

Imaginam um “deus” irado quesimplesmente não suporta os erros dos homens. Um “deus” que parece não seimportar em poupar vidas.

Assim, entra uma importantediscussão nesse pensamento.

Sendo Deus o Criador,destruir não seria sua marca evidente.

Criador, e não destruidor.Criar, ordenar, manter, sustentar são, sim, suas características identificativas.

Se não fosse assim, seriamais parecido com o diabo.

A história do Dilúvio, porexemplo, é uma história de juízo ou de salvação? Trata-se de justiça ou demisericórdia?

Aqueles que olham pelo prismada justiça e do juízo acabam lidando com a dificuldade de não jogar aresponsabilidade para os ombros de Deus.

Um Deus todo-poderoso seriainjusto por não impedir que tais coisas acontecessem.

E mais, como explicar o casoem que a ação “destrutiva” vem direto Dele.

Gênesis 3 talvez seja chaveimportante para essa discussão.

O movimento do homem emcontrariar a voz de Deus, indo na direção contrária à sua indicação.

Lançando mão do arbítrio dadopelo próprio Deus, decide pela vida independente d’Ele como se isso fossepossível.

Desejando ter o poder deDeus, o homem perdeu a capacidade de lidar com vida sem a mácula do salário dasua escolha: A morte.

“Certamente morrerá” passaser a construção possível à humanidade agora caída

 Queda que afeta todo o sistema da criação, quefica aprisionada por causa do homem.

Isso explica, por exemplo, oclima de guerra da criação com os homens.

A capacidade de produzirmorte e destruição é a nossa marca nesse planeta que já foi referência de umequilibrado e próspero jardim.

Ou seja, o problema ambientaldo planeta é moral.

 Deus, surpreendentemente, em vez de pronunciara sentença de morte já alertada anteriormente, pronuncia uma sentença de vida.

É justamente em meio à quedada humanidade que Deus anuncia uma mensagem de redenção.

Alguém viria na história doshumanos para resolver o problema criado pelo ciclo de morte escolhido peloshomens.

A cabeça da serpente – imagemdo mau – seria esmagada e o efeito da sua influência maléfica seria extirpado.

Ou seja, é em Gênesis 3 queDeus anuncia que não iria abandonar a humanidade rebelde.

Ele estaria buscando caminhosentre nós para impedir que morrêssemos sem uma saída.

O capítulo 4 de Gênesis é umadenúncia de como nós não daríamos conta de conduzir nossa história.

Caim é o porta-voz da nossainclinação. Daí pra frente a história dos homens é uma história de movimentosredentivos de Deus, que vai culminar com a vinda de Jesus.

Se a história dos homensfosse apenas juízo, não existiria o versículo 15 de Gênesis 3.

Mas a nossa história émarcada pelos atos misericordiosos de Deus.

As Expressões do amor doCriador se movimentou em nossa história para escrever uma história de redençãoque aponta para novos céus e nova terra.

Até lá, parece que Deussempre acredita no recomeço; o renovar da vida; de ver Noé descendo da arca comsua família, passando pela porta que Ele mesmo fechou e abriu!

Quarta – GENESIS.12:3,  E abençoarei os que te abençoarem, eamaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famíliasda terra.

O PLANO DE SALVAÇÃO PARA A HUMANIDADE

Deus escolheu Abraão e oseparou de seus parentes idólatras (Gênesis 12; veja Josué 24:14-15).

O conhecimento da verdadeiria ser preservado por meio de uma família e, por fim, de uma nação.

As três promessas feitas porDeus a Abraão mostram a importância que esse homem teve na história (Gênesis12:1-9): 1. "De ti farei uma grande nação" — promessa que se cumpriuno Egito (veja Gênesis 46:3).

2. Mas uma nação precisa deuma terra, e Abraão teve a promessa de receber Canaã para seus descendentes—umapromessa que se cumpriu com a conquista liderada por Josué (Josué 21:43-45).

3. A escolha de Abraão,porém, não tinha por objetivo exclusivo o benefício de Israel, mas abençoartoda a humanidade: "Em ti serão benditas todas as famílias da terra"(Gênesis 12:3; veja 22:18). No fim do Antigo Testamento, entretanto, essapromessa ainda permanece sem cumprimento.

A providência de Deus usouJosé para preservar a descendência de Abraão no Egito (Gênesis 45:4-8).

Os filhos de Jacó passaram aser chefes das tribos de uma grande nação dentro do Egito.

Após a morte de José, Israelfoi oprimido no Egito, sendo liberto sob a liderança de Moisés, que os levou aoSinai, onde foi entregue a lei (Êxodo 19-24).

Mas a lei não era a respostaao problema do pecado, pois, como salienta Paulo, o homem violou a lei e,assim, ficou debaixo da condenação da lei em vez de ser justificado por ela(Romanos 3:9-20).

Depois de uns quatro séculossob o domínio dos juízes, Israel se tornou um reino, e Deus fez outra grandepromessa.

Prometeu a Davi queestabeleceria o reino da casa de Davi em Israel para sempre (2 Samuel 7:11-16).

Quando Israel caiu naapostasia e o reino de Davi foi ameaçado, os profetas lembraram-se da promessafeita a Davi e reconfirmaram ao povo a idéia de que, no futuro, um grande reiainda reinaria no trono de Davi (Isaías 9:6-7; Jeremias 23:5; 33:14-26).

Um salmista trata a questãode modo poético e clama: "Até quando, Senhor?" (Salmo 89,especialmente versículo 46). Até quando o reino de Davi não será restaurado? Nofim do Antigo Testamento, permanece o vazio.

Por fim, percebemos outravertente do pensamento do Antigo Testamento.

O maior problema de Israel,frisou Isaías, não era a Assíria, nem a Babilônia, mas a escravidão ao pecado.

O profeta predisse a vinda deum servo de Jeová que sofreria e morreria pelos pecados do povo (Isaías 52:13 -53:12).

Mas, no fim do AntigoTestamento, essa promessa, também, se mantém sem cumprimento.

As primeiras palavras do NovoTestamento, as quais identificam Jesus como filho de Davi e filho de Abraão(Mateus 1:1), proclamam a era iminente em que se daria o cumprimento.

E, na verdade, é o queocorre. Jesus é o descendente de Abraão, por meio de quem todas as nações iamser abençoadas (Atos 3:25-26; Gálatas 3).

Ele é o filho de Davi,reinando sobre o trono de Davi (Lucas 1:31-33; Atos 2:29-36). E é o prometido"Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" (João 1:29), o Servosofredor que morreu pelos pecados da humanidade (Atos 8:32-35; 1 Pedro2:21-25).

Seu sangue foi vertido paraperdoar os pecados (Mateus 26:28).

Esse é o papel que Deusdesempenhou para providenciar o perdão dos pecados se houvessearrependimento,ATOS.2:38

O reinado do Rei Jesuscontinuará até que todos os que se rebelam contra o seu governo estejam debaixode seus pés (1 Coríntios 15:20-28).

O desfecho será um mundonovo, em que habita a justiça (2 Pedro 3:12) e a maldição trazida contra omundo por causa do pecado do homem não mais existirá. Apocalipse 21:1 - 22:5

QUINTA – ISAIAS.51:4,5, Atendei-me,povo meu, e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá alei, e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos.- Perto está a minhajustiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; asilhas me aguardarão, e no meu braço esperarão.

A SALVAÇÃO E A JUSTIÇA VEM DO JUSTO SENHOR

Não podemos nos enganar e nemdeixar que qualquer pensamento de orgulho possa querer brotar em nós

Nãopodemos considerar que tenhamos qualquer participação na salvação

 Ela é concedida gratuitamente por Deus, pelaSua graça, por meio da fé em Cristo Jesus.

Temos que entender que não existenada que possamos fazer para acrescentar algo à graça de Deus

Nós a recebemos gratuitamentepor meio da obra de Cristo, quando a Ele nos submetemos como Senhor e Salvador.

Sua obra na cruz, Sua morte,Seu sangue derramado não só nos comprou, como também, nos apresenta diante doPai, santos, inculpáveis e irrepreensíveis.

A salvação da nossa alma nãodepende do que possamos fazer ou da religião que frequentamos, mas unicamentede Deus,

Pois Ele nos salva, nos dá doSeu Espírito e nos capacita para vivermos neste mundo como Seus filhos, comoSeus imitadores.

Somos salvos não simplesmentepara gozarmos da vida eterna, mas, para sermos Seus representantes,

Para fazermos as Suas obras,revelarmos a luz, para que as pessoas ao verem, glorifiquem nosso Deus e Pai.

A salvação é unicamente obrade nosso Deus,

Realizada por Ele, por meioDele e para Ele, para que nos resgatarr do império das trevas, e do domínio dopecado,

 Precisamos compreender que mesmo com o passardo tempo, este pensamento humano de boas obras para ser salvos, sempre querbrotar em nós,

Mesmo que tenhamos oentendimento que a salvação nos é dada gratuitamente por Deus,

Pois a motivação parafazermos as coisas é que determinam o quanto vivemos a salvação pela fé

Ou se queremos fazer algopara provar que somos merecedores da mesma.

SEXTA – LUCAS.4:18,19, OEspírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres.Enviou-me a curar os quebrantados do coração, - A pregar liberdade aos cativos,E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar oano aceitável do SENHOR.

JESUS, O SALVADOR DA HUMANIDADE

Tal como o Filho do Homem,que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate pormuitos. MT 20.28

Criou Deus, o homem à suaimagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.GN 1.27

Deus pela sua graça einfinita misericórdia, criou o homem a sua imagem e semelhança, do pó da terrae soprou nas narinas o fôlego de vida.

Deus ordenou para que o homemnão comesse da arvore do conhecimento do bem e do mal.

O homem desobedeceu a Deus eo pecado entrou no mundo separando o homem de Deus.

Todos somos pecadores: Poistodos pecaram e carecem da glória de Deus. Rm 3.23

Merecemos a condenação:Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vidaeterna; Rm .6.23

Deus com seu grande amor paraconosco enviou o seu Filho Unigênito, para liberta o homem da prisão do pecado.Ele nos deu a Salvação(Jo 3.16).

Jesus veio ao mundo concebidopelo Espírito Santo, nunca havendo pecado, morreu por todos nos na cruz docalvário, mas ao Terceiro Dia Ressuscitou. Para nos dar Vida com abundancia.(Jo 10.10b)

O perdão de nossos pecadoscustou o seu Sangue Puro e inocente

Se Entregarmos nossa vida aJesus, o seu sacrifício cobre todos os nossos pecados, nos tornando limposdiante de Deus.

È necessário entregar nossavida a Jesus. Jo 1.12. Só Jesus Salva, At 4.12.

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou ocaminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Jo 14.6.

SABADO – EFESIOS.2:8,Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, édom de Deus.

A SALVAÇÃO É DOM DE DEUS

Deus o ama e deseja que você saiba que a salvação não épelas obras, é um dom.

O caminho da salvação provido por Deus é receber a Cristopessoalmente, confiando nele somente para nos salvar.

 Romanos 6:23: "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deusé a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor."

 Não podemos fazer-nos"dignos" da graça de Deus.

Salvação é um dom gratuito ao indigno, ao que não merece, etodos nós estamos nesta categoria.

"Cristo morreu pelos ímpios" Romanos 5:6. Efésios 2:8, 9: "Porque pela graça sois salvos, mediante afé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém seglorie."

 NECESSITAMOS DE UMA NOVA NATUREZA!

 Deus te ama e desejaque você saiba que há somente um caminho para a salvação,

E esse caminho é mediante o nascer de novo. João 3:7:"Importa-vos nascer de novo.

" João 1:12 diz-nos como. "Mas, a todos quantos oreceberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos quecrêem no seu nome."

 Aceitar a Jesus é aúnica maneira de nascer de novo.

Não somos filhos de Deus por natureza. Devemos receber aCristo a fim de nos tornarmos filhos de Deus.

Somente Jesus pode limpar os nossos pecados e mudar nossanatureza; 1 Pedro 2:24: "Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre omadeiro, os nossos pecados."

 Jesus tomou nossolugar e derramou seu sangue a fim de nos lavar os pecados.

Quantia alguma de "boas obras" pode lavar um únicopecado ou trocar nossa natureza.

 Salvação ocorrequando clamamos a Jesus, crendo, para nos salvar.

Então ele entra em nossa vida e nos tornamos filhos de Deuscom uma nova natureza.

Embora a salvação não seja pelas obras, a salvaçãoverdadeira sempre produz mudança de vida.

Cristo entra em sua vida quando você convida, ele muda nossavida e passa a viver sua vida por intermédio de nós.

Partilhe! Obrigado.


A RAÇA HUMANA; Origem, Queda e Redenção

Comentarios do Pastor Claudionor de Andrade

Valdemar Quaglio


EBD 4º TRIMESTRE 2019

EBD 4º TRIMESTRE 2019

O Governo Divino em Mãos Humanas

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


A Mordomia da Adoração

A Mordomia da Adoração

Nossa Adoração a Deus Deve Chegar ao Trono da Graça Como Cheiro Agradável (VEJA O VÍDEO CLICANDO AQUI)

A Mordomia Da Adoração

Valdemar Quaglio


EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

O Cristão Deve Valorizar a Igreja Local Como Ambiente de Adoração, Comunhão e Serviço ao Reino de Deus

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio