As Obras da Carne e o Fruto do Espírito

Lição 7

Benignidade: um Escudo Protetor contra as Porfias

A igreja expressa a Benignidade em 3 atitudes fundamentais; Adoração, Santificação e Missão


Partilhe! Obrigado.

INTRODUÇÃO

   Em Mateus cap.21 relata o texto que Jesus depois de ensinar no templo em Jerusalém foi para a cidade de Betânia onde encontrando um lugar para a oração, passou a noite, e de manhã cedo ao voltar para Jerusalém teve fome, foi até uma figueira a procura de frutos mas não encontrou senão folhas.

   Jesus quer encontrar frutos na sua vida e não folhas; As folhas apenas embelezam uma árvore mas os frutos dão qualidades a qualquer tipo de árvore.

   Quando os homens olham para você, eles vêem só folhas ou os frutos de uma vida santa expressam a sua benignidade?

   No evangelho de João cap.18:16 e 25-27, vemos Pedro negar a Jesus por 3 vezes expressando incompleta mudança de vida e falta de frutos para dar qualidade á sua vida de comunhão com Deus; mas; no cap.21 do mesmo evangelho Jesus após sua ressureição, e os Apóstolos já voltado a sua vida normal, aparece a beira do mar e da 3 oportunidades de reconciliação a Pedro; João 21:1-3 e 15-18

Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se assim:
Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos.
Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam.

E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.
Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.
Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.
Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando já fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queiras.
   Jesus dizia, Pedro, agora você vai e produza frutos, neste texto aqui escrito, qual virtude do fruto do Espírito Pedro deveria produzir se não o amor a compaixão e a misericórdia que está entranhada em uma vida de benignidade, que está no coração de quem é cheio do Espírito Santo.

Benignidade: Um Escudo Protetor contra as Porfias

   Jesus disse: … edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Mateus 16:18

   A igreja que Jesus edifica cumpre a sua missão na terra de; Adorar, santificar e trabalhar em favor do crescimento do Reino de Deus. No entanto o diabo que tem sua missão contrária ao crescimento deste Reino eterno, trabalha a fim de; Matar, Roubar e Destruir, e para isso ele usa todos que não são igreja.

   Satanás é fundador, influenciador e criador das porfias nas vidas daqueles que estão desprotegidos do amor e da benignidade de Deus. Portanto, todos que são revestidos da benignidade de Deus, tem o escudo que o protege das influências satânicas para fazer o mal.

   Benignidade e um termo para unir compaixão e misericórdia, e Jesus deixou-nos o exemplo de benignidade, ele deu sua vida em nosso lugar. Ele teve uma morte cheia de dores para deixar livre aos homens a escolha para a vida eterna.

   A igreja expressa a benignidade de Deus em 3 atitudes básicas; Na Adoração; Na Santificação; e na sua missão de proclamar a salvação em Cristo e sua vinda para levar os salvos santificados.

   A igreja expressa a benignidade de Deus em sua vida diária, quando se comporta como seus adoradores, João 4:23,24 - Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

   Quando a igreja se propõe voluntariamente na adoração a Deus enfraquece as estratégias de Satanás, uma delas as porfias (contendas e discussões)

   Por meio das porfias Satanás trabalha para destruir a vida espiritual dos adoradores de Deus, pois quem deixa de ser um adorador de Deus, se não se arrepender e voltar, se candidata a ser um adorador do diabo. Na tentação que Jesus sofreu no deserto pelo diabo, uma delas foi que Jesus o adorasse. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Mateus 4:9

A Benignidade como virtude do fruto do Espírito é refletida em uma vida de Santificação.
ITess.4:3 - Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação;

ITess.4:7 - Porque não nos chamou Deus para a imundície, mas para a santificação.

Rom.6:22 - Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.

- A Benignidade é fundamentada no amor de Deus e reflete na vida do crente que está em comunhão com Deus;

*Porque o amor de Deus está derramado no seu coração, Rom.5:5

…porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

*Porque seu comportamento é santo em todo ambiente frequentado

Atos.9:31 - Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galiléia e Samaria tinham paz, e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito Santo.

IPedro.1:15 - Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;

*Porque suas atitudes expressa uma vida de Prática Cristã, a Bíblia fala no seu viver diário

VAMOS REFLETIR NOS VERSÍCULOS ABAIXO;

IITess.3:7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, …

IITess.3:9 …mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês.

Efés.5:1 Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados,

ICor.4:16 Portanto, suplico-lhes que sejam meus imitadores.

ICor.11:1 Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo.

Heb.13:7  Lembrem-se dos seus líderes, que lhes falaram a palavra de Deus. Observem bem o resultado da vida que tiveram e imitem a sua fé.

Um crente que se esforça por viver uma vida de santificação, é pacífico e afetuoso no combate às dissensões. As contendas não governam a sua vida, não produzem frutos no seu coração; Os desacordos e as discussões desnecessárias são evitados a fim de extinguir o partidarismo e as facções na igreja

A Benignidade como virtude do fruto do Espírito é vista no ministério que o crente desempenha na igreja com os demais

   A benignidade no ministério deve ser moldada no exemplo que Jesus deixou-nos;

*Vemos a benignidade no “tempo” que Jesus dispunha em favor do Reino de Deus; E as almas são as pedras usadas na construção deste Reino, IPedro.2:4,5  E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa,
Vòs também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdòcio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.
Assim quando fazemos qualquer atividade que beneficia o Reino de Deus, expressando o ardente amor pelas almas é sinal que esta virtude do fruto do Espírito está arraigada dentro de nós, assim como estava em Cristo.

   Temos os nossos compromissos pessoais, mas quando tiramos um tempo para a construção deste Reino, estamos com certeza demonstrando Benignidade; Compaixão e Misericórdia para com aqueles que estão vivendo ignorantemente sem Jesus.

*Vemos a benignidade na “proteção” que Jesus demonstrou em favor dos homens; Mateus.9:35-38

E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.
E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor.
Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.
 - Jesus protegeu ensinando o povo

 - Jesus protegeu pregando o evangelho para o povo

 - Jesus protegeu curando as doenças, físicas e emocionais do povo

 - Jesus protegeu tendo compaixão, orando pelo povo, e pedindo para que rogassem por mais trabalhadores que cuidassem do povo

   O cuidado de Jesus em proteger esta criação especial de Deus era que estes não se perdessem, mas que entendessem a mensagem da salvação e se arrependessem dos seus pecados, a fim de não serem condenados por causa do pecado. Essa também deve ser a nossa preocupação, mostrar ao homem que só através de Cristo ele vai estar protegido e seguro de não sofrer condenação eterna.

*Vemos a benignidade de Jesus ao entregar sua vida a ponto de morrer pelos pecadores, Romanos.5:8 Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.

   Portanto assim como Jesus entregou sua vida morrendo pelos pecadores, também nós somos convidados a entregar nosso tempo, nossa proteção, nossas energias, nossas habilidades vocacionais e profissionais em favor das almas perdidas, se é que em nossos corações a benignidade tem livre acesso para ser expressada com nossas atitudes de compaixão e misericórdia.

   Deus entregou seu único filho para o mundo, Jesus entregou sua vida pelos pecadores, e agora devemos como forma de gratidão oferecer tudo de nós pelos que não são salvos em Cristo. A grande demonstração de nossa benignidade é quando amamos os outros com nossas atitudes de compaixão e misericórdia, pois quando assim fazemos, estamos dizendo, “Amamos a Deus” e somos agradecidos pela salvação.

As Porfias, dissensões, contradições e inimizades surgirão no nosso caminho ministerial, mas estaremos escudados com a Benignidade.

   Os Patriarcas tiveram problemas com os adversários da obra de Deus, mas venceram com uma vida repleta de amor e compaixão pelos homens; Os juízes e Reis enfrentaram guerras contra os inimigos de Deus, e apesar do poder bélico contavam sempre com a benignidade de Deus que os protegia de um coração cruel e amargurado; Os profetas desafiaram reinos com uma mensagem dura, mas verdadeira e repleta de benignidade, a misericórdia, o amor e a sede que tinham de ver os homens se arrependendo dos seus pecados e voltando-se para Deus os protegia de uma vida cruel e violenta; Os discípulos de Cristo foram cheios de benignidade, e após serem cheios do Espírito Santo espalharam a semente da salvação em meios perseguições e mortes, mesmo assim não deixaram de amar seus algozes. É esta proteção de brigas na igreja, de grupinhos contra o crescimento da obra, de fofocas, enfim a lista é grande destas obras da carne que entram facilmente no coração vazio sem a benignidade, virtude do fruto do Espírito.

   Se você deseja viver o ministério de Cristo, trabalhe com um coração misericordioso e benigno, porque este trabalho é uma guerra cheia de batalhas árduas, tem inimigos por todos os lados, não perca a benignidade, senão será semelhante a eles que trabalham contra as verdades de Cristo. Saberá que perdendo a benignidade perderá o seu escudo.

Partilhe! Obrigado.


A RAÇA HUMANA; Origem, Queda e Redenção

Comentarios do Pastor Claudionor de Andrade

Valdemar Quaglio


EBD 4º TRIMESTRE 2019

EBD 4º TRIMESTRE 2019

O Governo Divino em Mãos Humanas

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


A Mordomia da Adoração

A Mordomia da Adoração

Nossa Adoração a Deus Deve Chegar ao Trono da Graça Como Cheiro Agradável (VEJA O VÍDEO CLICANDO AQUI)

A Mordomia Da Adoração

Valdemar Quaglio


EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

EBD 3º Trimestre 2019 Lição 5 A Mordomia da Igreja Local

O Cristão Deve Valorizar a Igreja Local Como Ambiente de Adoração, Comunhão e Serviço ao Reino de Deus

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio