As Parábolas de Jesus

Lição 5

Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada

Jesus contou três Parábolas para Trazer Uma Lição - As três tinha tudo em comum; todas três algo se perdeu e depois foi encontrado, após encontrado todas três termina com uma comemoração de muita alegria

Faça aqui o download dos slides


Partilhe! Obrigado.

PREGANDO O ARREPENDIMENTO

Jesus pregava o arrependimento. Ele veio falar aos homens acerca do reino de Deus, o reino dos céus. Logo após a sua tentação, Jesus começa seu ministério já dizendo o seu propósito (Mateus 4:17).

No que consiste o reino de Deus?

No domínio total de Deus sobre a terra. Depois de entrar o pecado no mundo, a perfeita criação de Deus foi manchada e, desde o Antigo Testamento, através dos profetas, Deus vem anunciando o Seu reino. No Novo Testamento, Ele anuncia por meio do Seu próprio filho encarnado, Jesus Cristo, e também dos discípulos.

Sua pregação não consistia em linguagem elaborada mas sim na salvação dos homens. Em muitas das suas pregações citava o Antigo Testamento para confirmar o seu ministério, pois nele tudo indicava a vinda do Messias.

Qual a sua “preocupação” maior?

Que o homem viesse a se arrepender dos seus pecados e pudesse ter a vida eterna. Jesus tinha e tem um grande amor pela humanidade, Ele falava acerca de coisas que a afligia. Também queria que o homem pudesse ver a sua condição miserável, se arrependendo e vivendo de maneira que honrasse a Ele.

Ele conhecia a necessidade do coração do homem, via-os sem direção, (Mateus 9:36) e teve compaixão. Por  isso falava sobre coisas do dia-a-dia como: homicídio, adultério, divórcio, oração, dinheiro e tantos outros assuntos.

Conhecendo-os como só Ele conhecia e conhece, nem precisava de perguntas por parte dos seus ouvintes. Em algumas situações ele respondia às perguntas que os fariseus faziam para testá-lo e sempre terminava a dizer para arrependerem-se, pois esse era o propósito da sua pregação.

Em nosso tempo, pregar sobre o “arrependimento” parece uma atitude grosseira e rude. Há uma ideia que diz: “Pregar o arrependimento anula ou invalida a gratuidade da graça.” Em outras palavras, o Evangelho é gratuito e o arrependimento é uma obra, que tenta comprar a graça de Deus.

Essa ideia está baseada na passagem bíblica de Atos 16:31, quando Paulo não disse ao carcereiro para que se arrependesse, mas que apenas cresse: (…) Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa. (NVI) No entanto, eles se esquecem de que Paulo foi à casa do carcereiro e “pregou o Evangelho”. E pregaram a palavra de Deus, a ele e a todos os de sua casa. (At.16:32 NVI)

Para Paulo, pregar a Palavra de Deus teria que ser de acordo com o que Jesus definiu ser o Evangelho e o objetivo do Seu ministério.

1. Jesus define a Sua missão: “Chamar pecadores ao arrependimento”.

Jesus chama a Levi (Mateus) para segui-Lo. Ele se levantou, “deixou” tudo e seguiu a Jesus. (5:27,28) Feliz pela escolha Divina, Mateus oferece um banquete a Jesus em sua casa, juntamente com outro publicanos ou coletores de impostos e demais pessoas. (5:29) Lembremo-nos de que os coletores de impostos eram pessoas odiadas pelos judeus religiosos.

 Jesus e Seus discípulos foram questionados pelos religiosos, sobre a atitude de se assentarem à mesma mesa com pessoas consideradas pecadoras pela sociedade religiosa. (5:30) A resposta de Jesus foi rápida, e nela, Ele mostrou o objetivo da Sua missão. (5:31,32) JESUS VEIO PARA CHAMAR PECADORES AO ARREPENDIMENTO!

Vale a pena lembrar que depois de ter sido tentado por Satanás no deserto da Judéia e após a prisão de João Batista, Jesus iniciou o Seu ministério de pregação com a mensagem do “arrependimento”. Daí em diante Jesus começou a pregar: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo”. (Mt.4:17 NVI)

A pregação sobre o arrependimento foi um “assunto frequente” em todos os sermões de Jesus. Corajoso diante das multidões cheias de fúria, Jesus proclamava: (…) se não se arrependerem, todos vocês também perecerão. (Lc.13:5 NVI)

2. O que é arrependimento?

O arrependimento é o elemento que dá vida à fé salvadora, que nos tira de uma condição caótica de afastamento de Deus. Entretanto, jamais devemos confundir fé com arrependimento, como fazem alguns.

A palavra grega para “arrependimento” é formada por outras duas palavras gregas, cujo significado literal é “reflexão posterior” ou “mudança de mente”. No entanto, o sentido bíblico vai além desse pensamento grego. O sentido bíblico é de alguém que muda as inclinações da sua mente. Ele muda os propósitos dos seus pensamentos, a fim de abandonar atitudes que desagradam a Deus.

O pensamento de Jesus quanto ao arrependimento é um chamado a repudiar a velha vida e voltar a Deus para ser tirado de uma vida mundana de pecados. Paulo, o mesmo que pregou o Evangelho ao carcereiro em Filipos, disse aos cristãos de Tessalônica: Todas as pessoas desses lugares falam da nossa visita a vocês e contam como vocês nos receberam bem e como vocês deixaram os ídolos para seguir e servir ao Deus vivo e verdadeiro. (1 Ts.1:9 NTLH)

Nas palavras de Paulo que acabamos de ler, encontramos três elementos do arrependimento: “deixar” caminhos que desagradam a Deus, “seguir”, que é uma mudança de rumo ou propósitos e a decisão de “servir” a Deus. Portanto, a mudança de mente, resulta numa mudança de comportamento.

3. O que não é arrependimento.

O arrependimento não é apenas se sentir envergonhado ou triste por causa do pecado, mas uma decisão pessoal de abandonar o caminho errado e buscar a retidão pela Verdade.

O arrependimento bíblico não é uma obra humana, mas é um dom de Deus. Diante das autoridades religiosas, Pedro disse: Deus o exaltou, colocando-o à sua direita como Príncipe e Salvador, para DAR A ISRAEL arrependimento e perdão de pecados. (At.5:31 NVI)

Em outra ocasião, Pedro havia pregado o Evangelho na casa de Cornélio e agora estava explicando o que ocorrera à liderança da Igreja. É interessante notar a reação líderes e o que eles disseram: Ouvindo isso, não apresentaram mais objeções e louvaram a Deus, dizendo: “Então, Deus CONCEDEU arrependimento para a vida até mesmo AOS GENTIOS! (At.11:18) Deus “deu” aos israelitas e aos gentios que creram no Messias, o arrependimento e o perdão.

 Paulo escreveu a Timóteo para lhe explicar como ele deveria disciplinar aos que se opunham à fé: Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, NA ESPERANÇA DE QUE DEUS LHES CONCEDA O ARREPENDIMENTO, levando-os ao conhecimento da verdade, para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade. (2 Tm.2:25,26 NVI)

O arrependimento não é uma ordem para se consertar o pecado antes de ir a Jesus pela fé. Muitos dizem não estarem prontos para aceitarem o chamado Divino, e que quando estiverem, buscarão a Jesus e a igreja. O autor do Livro aos Hebreus disse: Assim, como diz o Espírito Santo: Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração (…). (Hb.3:7,8 NVI)

 

Partilhe! Obrigado.


Vamos iniciar o 3º Trimestre de 2019 Na EBD, A Maior Escola Do Mundo; Seja Bem Vindo

Nosso Compromisso com Deus e Com as Pessoas é Ensinar e Transmitir Informações das Santas Escrituras

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreusb 7.26)

EBD Escola Bíblica Dominical 2º Trimestre 2019 Lição 11

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

A Arca da Aliança era de Madeira de Acácia, Revestida de Ouro; O Ouro Simbolizava a Divindade de Cristo e a Madeira Simbolizava a Humanidade de Cristo, Portanto em Geral A arca da Aliança Era a Presença de Deus Entre os Israelitas

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Valdemar Quaglio