Jesus Cristo Voltará

Lição 12

O Destino Final dos Mortos

A nossa salvação traz-nos a um novo relacionamento que é muito melhor do que aquele que Adão e Eva des­frutavam antes da Queda.

Faça aqui o download dos slides (16:9)

Faça aqui o download dos slides (PDF)



I- PARA ONDE OS MORTOS VÃO

  1. O enigma da vida e da morte. A vida não surgiu do acaso, mas pela ação de Deus. O Todo-Poderoso criou o homem e a mulher e colocou-os no jardim do Éden, pois Ele havia estabele­cido um maravilhoso projeto para a raça humana em que não haveria angústia, sofrimento ou morte. Entretanto, Adão e Eva pecaram e perderam a comunhão com Deus. A morte entrou no mundo por intermédio do casal (Rm 5.12). A re­compensa deles pelo pecado, segundo o Comentário Bíblico Pentecostal, “era tanto física quanto espiritual, porque seu corpo retornaria à terra: e espiritual porque seu corpo seria excluído da presença de Deus”.
  2. O Estado Intermediário dos Salvos. O que é o Estado Intermediário? Como podemos defini-lo? Cremos que é uma circunstância entre a morte física e a ressurreição, tanto dos salvos, como dos ímpios. Os salvos em Jesus Cristo e os ímpios terão destinos diferentes de acordo com o Evangelho de João: “Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição
    da vida; e os que fizeram o mal, para a condenação” (Jo 5.28,29). Após analisar acerca do que a Bíblia afirma a respeito do destino dos mortos, podemos afirmar que não existe purgatório, sono da alma e nem tampouco reencarnação. Depois da morte, segundo Hebreus 9.27, segue o juízo divino.

Depois da morte, os salvos pela fé em Jesus Cristo, vão para o Paraíso também chamado de “seio de Abraão” na parábola do rico e Lázaro (Lc 16.22; 23.42,43). A história narrada por Jesus nos mostra que Lázaro teve uma vida de dor e sofrimento neste mundo. Seu corpo era coberto de feridas e tinha que mendigar para sobreviver. O texto bíblico nos ensina que os justos também sofrem nesta vida. Jesus disse que neste mundo teríamos aflições. Porém, tudo indica que, apesar das dificuldades Lázaro se manteve fiel a Deus e não permitiu que as dificuldades o fizessem desviar do caminho que Leva ao céu, ou ao “seio de Abraão”. Ali Lázaro foi consolado e recompensado, desfrutando de um destino maravilhoso.

  1. O Estado Intermediário do ímpios. O Estado Intermediário dos ímpios, igualmente, ocorre em plena consci­ência, inclusive acerca das coisas que aconteceram na Terra (Lc 16.19-31). Quando os justos morrem são Levados pelos anjos ao Paraíso, mas quando os ímpios morrem eles vão imediatamente para uma lugar denominado, em grego. Hades, que é comumente traduzido como Inferno (Lc 16.23).

Pense! Podemos escolher onde queremos passar a eternidade?

Ponto Importante O destino eterno é definido até a hora da morte, pela forma como as escolhas foram feitas vírgulas se ao lado de Cristo ou não

II- RESSURREIÇÃO DOS MORTOS

  1. A esperança para um mundo desesperançado. Corpos que nunca envelhecem, enfraquecem, param de funcionar, nem se deterioram, é isso que acontecerá com aqueles que ressuscita­rão para a vida eterna. O fato de que Jesus ressuscitou e que nós um dia também ressuscitaremos é a nossa expectativa (1 Pe 1.3). Existe uma esperança de vida eterna para aqueles que entregam suas vidas a Jesus Cristo e procuram vivê-la segundo sua Palavra. Uma das temáticas principais dos ensinos e pregações dos apóstolos era a ressureição de Jesus Cristo.
  2. A promessa da ressurreição. No Evangelho de João, o Senhor prometeu que um dia nós ressuscitaremos: “Eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6.40,44,45): bem como a promessa da ressurreição também é afirmada pelo apóstolo Paulo (1 Co 15.34-44). Abraão, por exemplo, ofereceu a Isaque porque “considerou que Deus era poderoso para até dos mortos o ressuscitar” (Hb 11.18). Os már­tires da fé preferiram morrer a negar a Cristo porque tinham a esperança da ressureição.
  3. A “morte” da Morte. No Juízo Fi­nal, o Inferno entregará os mortos que estiverem ali e todos os ímpios serão julgados de acordo com suas ações. Segundo Apocalipse 20.14 “e a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.”

Pense! É certo dizer que a morte será lançada no Lago de fogo, se ela não é uma pessoa?

Ponto Importante A Bíblia diz que a morte e o inferno serão lançados no Lago de fogo a fim de que compreendamos que, diante da extinção do Mal, morte em inferno não mais existirão.

III- TIPOS DE RESSURREIÇÕES

  1. Cristo, as primícias dos que dor­mem. Assim, como Jesus ressuscitou dos mortos nós, os justos, também um dia ressuscitaremos para a vida eterna (1 Co 15.20). A Bíblia diz que a morte entrou no mundo por intermédio de um único homem, Adão e que a ressurreição só é possível também por intermédio da encarnação, morte e ressurreição de um único homem, e ser perfeito: Jesus Cristo.
  2. A ressurreição dos justos. A primei­ra ressureição se refere a ressurreição dos justos (1 Co 15.12-23). Depois de sete anos, os mártires cristãos da Grande Tribulação, por ocasião da vinda glo­riosa de Jesus, vão ressuscitar também (Ap 20.4.6). Os cristãos que foram martirizados na Grande Tribulação, embora não estivessem preparados no Arrebata­mento, (por isso não subiram naquela ocasião), aproveitaram a segunda chance dada por Deus. Agora, po­rém. entrarão definitivamente com o Senhor. O clamor de parte deles será respondido (Ap 6.9-11).
  3. A ressurreição dos dos perdidos. A ressurreição dos mártires da Grande Tribulação encerrará a primeira ressu­reição, mas haverá outra após o Milênio: a ressureição da condenação, ou dos injustos, às vésperas do Juízo Final. Nessa ocasião, os maus, á exceção da Trindade Satânica, ressuscitarão para comparecer perante o Senhor Jesus, no grande Trono Branco.

Pense! Que venhamos permanecer fiéis ao Senhor até o fim

Ponto Importante Neste mundo enfrentamos dores e sofrimento, mas um dia viveremos eternamente diante do Senhor

Partilhe! Obrigado.


Historia de Israel

Historia de Israel

EBD MOLDANDO EU E VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º TRIMESTRE 2021

EBD 2º TRIMESTRE 2021

Dons Espirituais e Ministeriais

EBD MOLDANDO EU E VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 1º TRIMESTRE 2021

EBD 1º TRIMESTRE 2021

O Verdadeiro Pentecostalismo - A Atualidade da Doutrina Bíblica sobre a Atuação do Espírito Santo

EBD MOLDANDO EU E VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 4º TRIMESTRE 2020

EBD 4º TRIMESTRE 2020

A Fragilidade Humana e a Sabedoria Divina: O Sofrimento e a Restauração de Jó

EBD MOLDANDO EU E VOCÊ

Valdemar Quaglio