O Caráter Cristão

Lição 12

José, O Pai Terreno de Jesus - Um Homem de Caráter

Jesus é o Leão da Tribo de Judá, porque José era da Tribo de Judá, e descendência de Davi e não Maria


Partilhe! Obrigado.

SUBSIDIOS. EBD,LIÇÃO 12, JOSÉ O PAI TERRENO DE JESUS – UM HOMEM DE CARÁTER

Mateus 1:19. José, seu esposo, sendo justo, e não querendo denunciá-la publicamente, resolveu repudiá-la em segredo.

Aqui refere-se à atitude de José quando soube que Maria estava grávida antes de se juntarem pelo casamento.

Parece um tanto estranha a interpretação de Mateus, que classifica José como “justo” devido à sua atitude.

Nesse contexto cultural do VT, justo era o que praticava a justiça de acordo com a Velha Lei.

Se José apelasse para a justiça segundo a Lei de Moisés, Maria seria condenada à morte por apedrejamento se não houvesse alguma intervenção das autoridades romanas para impedir tal execução,

Pois viviam numa época em que a aplicação da velha Lei tinha algumas limitações impostas por Roma.

Penso que, mais importante do que a classificação de Mateus, é examinarmos a atitude de José, antes da intervenção do anjo que lhe falou.

José não quis acusar Maria de infidelidade e resolveu deixá-la em segredo.

Nem sabemos se terá exigido do pai de Maria a devolução do que lhe teria pago, como era tradição entre os judeus.

Penso que esta atitude não nos mostra um homem justo, muito menos se pensarmos no que era o homem justo nessa cultura.

Eu preferia chamar-lhe de homem pacífico, conciliador, um homem bom, que preferiu ficar prejudicado a apelar para a justiça a que tinha direito.

Em Mateus.1:20-25 temos a descrição do anjo que em sonhos apareceu a José.

Muito se tem dito de Maria como a mulher escolhida por Deus para a concretização dos Seus planos, mas penso que o mesmo posso dizer de José, que também foi o homem escolhido por Deus.

Apesar de todas as compreensíveis dificuldades, José aceitou prontamente as instruções do Anjo que lhe apareceu.

Atendendo à profissão de José, homem realista, habituado a raciocinar, penso que não haja aqui qualquer ingenuidade ou fanatismo religioso.

Isto mostra que José era homem de fé, uma fé consciente dum verdadeiro escolhido do Senhor.

Mateus 2:13,14, Mateus.2:19,20 temos novas aparições do anjo a que José prontamente obedece.

E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há-de procurar o menino para o matar E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito.

Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito,

Dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino.

Nenhum dos evangelistas assistiu pessoalmente a estes acontecimentos e só Mateus registou esta fuga para o Egipto e o massacre das crianças.

Lucas que foi tão meticuloso ao escrever o seu evangelho, como ele próprio afirma logo no início, parece ter rejeitado estas informações, assim como muitas outras dos antigos textos que ficaram conhecidos como os apócrifos do Novo Testamento que tentam confirmar o silêncio do que terá acontecido antes de Jesus iniciar a sua pregação.

Em Lucas 2:41,50 temos uma referência a José, embora o seu nome não apareça.

Neste acontecimento, tanto José como Maria, têm o comportamento de qualquer casal que procura o seu filhinho Jesus, nessa altura já um jovenzinho de 12 anos.

Quando encontraram a Jesus, foi Maria que perguntou: Filho, por que nos fizeste isso?

Trata-se duma pergunta que tem um certo tom de repreensão.

A atitude de José e a precipitação de Maria, numa altura em que tal era bem compreensível devido à sua preocupação, mostram um homem pacífico que não intervinha sem necessidade

pois se houvesse alguma repreensão a fazer a Jesus, era a ele, como chefe de família que competia tomar a iniciativa.

Mas afinal, nem José nem Maria compreenderam a resposta de Jesus.

Não há mais referências a José em toda a Bíblia. A informação que temos é pouca, mas já nos basta para “vermos” um homem fisicamente grande e forte, com qualidades de chefia que se impõe não pelo seu autoritarismo mas pela sua competência e espírito pacífico e tolerante, além de ser um verdadeiro crente, que cumpriu a função para que o Senhor o chamou, pois quando Deus o escolheu, bem sabia quem era José, o escolhido do Senhor.

A MISSÃO DE JOSÉ

O pai de Jesus e o significado da paternidade
José, pai de Jesus, foi alguém com quem Deus pôde contar para criar um filho para Si.
A primeira consciência que qualquer pai tem que ter é a de que ele é alguém com quem Deus está contando para criar filhos e filhas para Ele mesmo, Deus.
Mateus Cap. 1,16,17:
Jacó gerou José, marido de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.
Assim, ao todo houve catorze gerações de Abraão a Davi, catorze de Davi até o exílio na Babilônia, e catorze do exílio até o Cristo.e

José é crucial na vida de Jesus porque ele torna possível a vocação de Jesus

pois Jesus é por definição a Raiz de Jessé, o filho de Davi;

e ele só é a raiz de Jessé e o filho de Davi porque José o adotou

E era ele da família de Davi, da família de Jessé e da tribo de Judá,

. Maria era da tribo de Levi, prima de Isabel. Ainda que Maria, sem dúvida nenhuma, foi agraciada por Deus, ela não poderia cooperar com a grande missão de Cristo que era governar em nome da tribo de Judá, de quem o cetro jamais se afastaria como disse o seu pai Jacó (Gn. 49:8).

Portanto José é o pai adotivo de Jesus casado com Maria e que foi usado por Deus como ferramenta indispensável para o cumprimento de seu propósit

Maria sim, foi escolhida para ser a mãe de Jesus porque estava desposada com José.

José era a 13º geração de Davi depois do exílio e a próxima geração tinha de ser a geração do Messias,

A geração do Messias era a 14º geração, cumprindo o círculo perfeito da ação de Deus na história pra trazer seu Filho ao mundo.

Então, José é quem garante a palavra do Ancião em Ap. 5, quando ele diz: “Não chore! Eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu...”

E Jesus só se tornou o Leão da tribo Judá porque era filho de José

Então o pai é aquele que torna possível a vocação do seu filho, e isso é o que caracteriza José,

Ele tornou possível a vocação de seu filho, porque ele o adotou, lhe deu o seu nome, lhe deu a sua tribo e deu com a sua tribo e com o seu nome todas as promessas que ele carregava como filho de Davi,

como 13º geração depois do exílio, ele transferiu ao seu filho todas as promessas que estavam sobre os seus ombros.

Então José foi um pai excelente, usado por Deus

E veio com uma Missão muito importante, de ser o instrumento de Deus para tornar possível o cumprimento de sua palavra; Que Jesus seria o Leão da tribo de Judá e raiz de Davi

Jesus era da descendência de Davi porque José era

Partilhe! Obrigado.


Vamos iniciar o 3º Trimestre de 2019 Na EBD, A Maior Escola Do Mundo; Seja Bem Vindo

Nosso Compromisso com Deus e Com as Pessoas é Ensinar e Transmitir Informações das Santas Escrituras

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreusb 7.26)

EBD Escola Bíblica Dominical 2º Trimestre 2019 Lição 11

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

A Arca da Aliança era de Madeira de Acácia, Revestida de Ouro; O Ouro Simbolizava a Divindade de Cristo e a Madeira Simbolizava a Humanidade de Cristo, Portanto em Geral A arca da Aliança Era a Presença de Deus Entre os Israelitas

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Valdemar Quaglio