O Tabernáculo

Lição 10

O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

Faça aqui o download dos slides

Hinos sugeridos pela lição

Nº 20 O Cordeiro de Deus
Nº 287
Nº 380 Abraão e o Sacrifício

Lições bíblicas adultos
2º trimestre 2019
O Tabernáculo
Símbolos da Obra Redentora de Cristo
Partilhe! Obrigado.

O sistema de Sacrifícios

Um dos assuntos mais complicados de entender da bíblia é sobre as ofertas e sacrifícios, nesse conteúdo você entendera os tipos de ofertas e sacrifícios a bíblia ensina, o povo de Israel por muito tempo, até 70 d.C ainda faziam sacrifícios, atualmente aqueles que servem a Jesus não precisam mais desse ritual. Vamos analisar os tipos de sacrifícios e ofertas.

O que era o Holocausto (Levítico 1.3-7)

A palavra holocausto vem do termo hebraico “hle” – `olah, e tem como significado “queimado que sobe”.

No dizer de Shedd: O termo original “olah” de significado ‘aquilo que sobre’, tanto podia referir-se à oferta que subia ao Senhor, como ao ‘cheiro suave’ (Lv 1.17), ou ainda ao animal inteiro, e não apenas parte dele, que era oferecido, ou erguido sobre o altar.

Embora não seja o mais importante, é, no entanto, este sacrifício o que se menciona em primeiro lugar, talvez por ser o mais grandioso” (2).

SACRIFÍCIO significa APROXIMAR-SE

Essas ofertas são para se aproximar de Deus. Antes de começar a falar sobre as ofertas, vamos entender um pouco sobre o HOLOCAUSTO BÍBLICO. Uma pequena descrição do holocausto, segue abaixo.

O que era o sacrifício na Bíblia

O holocausto era o lugar onde ofereciam sacrifícios a Deus, exigia-se que o animal fosse doméstico, macho sem defeito (no lugar de um animal selvagem que custaria pouco ao ofertante).

Em geral, eles ofereciam carneiro, touros e bodes, mas aqueles que não tinham muito dinheiro na época, ofertavam pombos rolinhas (Veja Lucas 2:22-24; 2 Coríntios 8.9).

O legal que cada ofertante se identificava de certa forma com sua oferta, pois ela iria substitui-lo (Lv 1.4). Uma característica muito importante é – o animal deveria ser queimado por inteiro pelo fogo, isso representava a santidade de Deus ao lidar com pecado.

Algumas perguntas relacionadas ao holocausto

O que era o holocausto – lugar onde se oferecia sacrifícios a Deus;

Para que servia o holocausto – Oferecer sacrifícios a Deus, esses sacrifícios aproximava o povo de Deus;

Quem oferecia oferta no holocausto – Em geral era os sacerdotes e sumos sacerdotes.

A Oferta Queimada

Essa oferta parece ter sido um meio de consagração e dedicação do ofertante a Deus. Tal consagração não pode ter lugar sem um reconhecimento que o adorador é imperfeito para tal dedicação, isso demonstra humildade.

Portanto, deve ser feita confissão e removido o pecado pela imposição de mãos para identificar-se com o animal sacrificado. O sangue do animal era aspergido sobre o altar.

Em termos humanos, Deus se agradava de tais atos de sacrifícios (Lv 1.3-17; 6.9-13). Essa era a oferta queimada na bíblia.

A Oferta de Manjares– ou cereais (Lv 2.1-16)

A oferta de manjares era oferecida a Deus como uma “refeição “. Uma parte de cada oferta pertencia aos sacerdotes,

Essa oferta tinha como simbolismo A GRATIDÃO a Deus, pois Ele sempre supria as necessidades e sustentava suas vidas.

Uma da característica desse tipo de oferta, é que o ofertante oferecia a Deus sua vida e seus dons. Outra pergunta que se faz, como eram as ofertas manjares – Vários ingredientes eram usados, em baixo eu listo alguns.

Alguns ingredientes eram usados para montar essa oferta, são eles:

Flor da farinha – que representava perfeição;

Incenso aromático – que representava a fragrância da vida;

A ausência do fermento, simbolizava o pecado (Mt 16.6-23);

Sal – representava o poder para preservar e purificar.

O Sacrifício Pacífico ou Oferta de Paz (Lv 3.1-17)

No sistema de sacrifícios judaico, a oferta pacífica era uma oferta de comunhão. Era a oferta de um animal, lembrando que tinha que ser voluntário, uma das coisas importante nessa oferta, era o sangue. O animal sacrifício em geral era – bode ou cordeiro, macho ou fêmea.

OBS: Essa era a única oferta que o OFERTANTE também poderia comer. Eles compartilhavam as refeições com os sacerdotes, as vezes com outras pessoas que também estavam ofertando,

Outra característica importante desse tipo de oferta, que o ofertante era PROIBIDO DE PEDIR, petições não eram permitidos. Esse tipo de oferta é caracterizado por três partes ou categoria: Ação de graças, Voto e Oferenda movida diante do altar.

Ação de graças – ofertante oferecia bolos e coscorões ázimo amassados com azeite, os bolos, feito de flor de farinha, tinham de ser fritos (Lv 7.12-15).

A carne que acompanhava o sacrifício pacífico, devia ser consumida no mesmo dia (Lv 7.15). Os produtos trazidos a Deus vinham acompanhado de sacrifícios de louvores.

Voto – Em momentos de angústia, os povos de Israel faziam votos com Senhor, prometendo ofertas pacíficas, como: Jacó (Gn 28.20) e Ana (1 Sm 1.11). Nesse caso, a comida poderia ser comida no mesmo dia ou no dia seguinte.

Oferenda movida diante do altar – Na última etapa, o adorador entregava a oferta pacífica ao sacerdote, segundo o manual levítico, aspergia o sangue do sacrifício sobre o altar.

Em seguida, queimavam a gordura do animal (Lv 7.30). O peito do animal era entregue a Arão e a seus Filhos, a última parte do sacrifício, o sacerdote movia a parte mais excelente da oferenda perante o altar – o peito e a coxa direita – que FICAVA COM SACERDOTE.

Uma simbologia é feita com Cristo, ele nos mantém em comunhão direta com Deus, e ELE É A NOSSA PAZ – Ef 2.14 e faz paz pelo sangue da sua cruz – Cl 1.20.

O Sacrifício pela culpa (ASHAM) e a Oferta pelo pecado (CHATÁ) (Lv 4.1-13.)

Esse tipo de oferta é chamado em alguns lugares como – “oferta pela culpa“, outras vezes, pecado por ignorância, era obrigatório. Um dos propósitos era a expiação de pecados quando a restituição fosse impossível.

Uma característica dessa oferta é – Só podia fazer essa oferta quando o ofertante não tinha pecado “deliberadamente”, mas por ignorância ou negligência. Ou quando a pessoa era contaminada (Lv 5.2,3).

– Exemplos: Mulheres que davam a luz ou o doente de lepra (Lv 12; 14.1-32; Mc 1.44; Lc 2.22).

Como era o sacrifício por culpa ou pecado – Dependendo do tamanho do “pecado”, o ofensor determinava o tamanho (valor) da oferta. Quando o sacerdote pecava, a oferta era maior (V.3) e quando era também pecado da congregação, a oferta também era maior (v.13).

Quando era feito uma oferta pelo pecado, o sangue era aspergido no tabernáculo na frente do véu, colocado nos chifres do altar e derramado na sua base para representar a ocultação do pecado. Essa oferta era ofertada para fora do arraial, isso lembra Jesus que foi oferta para fora do Arraial.

O que era o sacrifício pelos pecados de culpa (LV 5.14-6.7)

Esse tipo de oferta era bem interessante também, eles ofereciam animais ou aves, seja o pecado intencionais ou não, e caso necessário, o ofensor podia fazer restituição.

Como eram os sacrifícios pelos pecados – Primeira coisa era o pecador reconhecer o seu erro e depois ele tinha que pagar sua dívida com a pessoa que ele ofendeu. Ele pagava o ofendido com acréscimo de um quinto.

Uma vez feito o pagamento, a divida ficava quitada e o ofertante recebia o pleno perdão. Um paralelo que se faz, é que Cristo e a nossa oferta pelo pecado (Is 53.10).

O Sacrifício de Cristo

I – Foi um sacrifício perfeito

  1. Santificados pela oblação do corpo de Cristo (v.10).

Oblações eram ofertas sem sangue, inanimadas, oferecidas a Deus tais como: vinho, azeite, flor de farinha, etc.

Se de um lado, Cristo ofereceu seu próprio sangue como holocausto em nosso favor, por outro, Ele foi aceito como oferta de cheiro suave a Deus, “feita uma vez”, de modo que, em Cristo, somos aceito por Deus.

Sacrifício único (vv.11-14).

O escritor lembra que os sacerdotes, no Velho Pacto, diariamente ofereciam sacrifícios que não podiam tirar pecados. E acentua que Cristo ofereceu “um único sacrifício pelos pecados”, demonstrando a eficácia do seu auto oferecimento a Deus pelos pecadores.

Acrescenta que Cristo está “assentado para sempre à destra de Deus” “…esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés”.

Sacrifício que aperfeiçoa.

Diferente dos sacrifícios do Antigo Pacto, que apenas cobriam temporariamente o pecado, mas não transformava o pecador, o sacrifício de Cristo constituiu-se “numa só oblação”, que “aperfeiçoou para sempre os que são santificados” (v.13; ver v.10).

Aqui temos algo que a lei não podia fazer: santificar as pessoas. Com o advento da graça, somos santificados pela Palavra (Jo 17.17), pela fé em Cristo (At 26.18) e pelo sangue de Jesus (1 Pe 1.2).

OBS: “O sangue dos touros (Hb 10.4). O sangue de animais era apenas uma provisão ou expiação temporária pelos pecados do povo; em última análise, era necessário um homem para servir como substituto da humanidade.

Por isso, Cristo veio à terra e nasceu como homem a fim de que pudesse oferecer-se a si mesmo em nosso lugar (2.9,14).

Além disso, somente um homem isento de pecado poderia tomar sobre si nosso castigo pelo pecado (2.14-18; 4.15) e, assim, de modo suficiente e perfeito, satisfazer as exigências da santidade de Deus (cf. Rm 3.25,26). Aperfeiçoou para sempre os… santificados (Hb 10.14).

A oferenda única de Cristo na cruz e seu resultado (i.e., a salvação perfeita) são eternamente eficazes todos quantos estão santificados ao se chegarem a Deus por meio de Cristo (v.22; 7.25.

Note que a palavra no grego ‘santificar’, aqui e no versículo 10, são particípios presentes que enfatizam a ação contínua no tempo presente. Quando vedes que se vai aproximando aquele dia (Hb 10.25).

O dia da volta de Cristo para buscar os seus fiéis está se aproximando. Até chegar esse dia, enfrentaremos muitas provações espirituais e muitas falsificações na doutrina.

Partilhe! Obrigado.


Vamos iniciar o 3º Trimestre de 2019 Na EBD, A Maior Escola Do Mundo; Seja Bem Vindo

Nosso Compromisso com Deus e Com as Pessoas é Ensinar e Transmitir Informações das Santas Escrituras

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 11 O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreusb 7.26)

EBD Escola Bíblica Dominical 2º Trimestre 2019 Lição 11

Valdemar Quaglio


EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

EBD 2º Trimestre 2019 Lição 10 O Sistema de Sacrifícios

Deus Criou um Sistema de Sacrifícios para os Israelitas, Indicando que Jesus Cristo Seria o Supremo Sacrifício; Ele Pagaria de Uma Vez por Todas, Morrendo Uma Só Vez Pelo Pecado do Mundo

EBD MOLDANDO VOCÊ

Valdemar Quaglio


Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

A Arca da Aliança era de Madeira de Acácia, Revestida de Ouro; O Ouro Simbolizava a Divindade de Cristo e a Madeira Simbolizava a Humanidade de Cristo, Portanto em Geral A arca da Aliança Era a Presença de Deus Entre os Israelitas

Escola Bíblica Dominical (EBD) 2º Trimestre 2019 Lição 9 A Arca da Aliança

Valdemar Quaglio